Segundo a Polícia, criminosos levaram R$ 80 milhões após assalto em Criciúma

Ao todo, até esta segunda-feira (7) foram localizados mais de R$ 1 milhão e 12 suspeitos foram presos.


0
Foto: Reprodução / Redes Sociais

Uma semana depois do maior assalto a banco de Santa Catarina, as polícias Militar, Civil e Federal permanecem na busca pelos criminosos. Segundo o delegado Anselmo Cruz, titular da Delegacia de Roubos e Antissequestro da Diretoria Estadual de Investigações Criminais de Santa Catarina, o grupo levou cerca de R$ 80 milhões. As informações foram divulgadas pelo Portal G1.

Parte desse valor foi recuperado no mesmo dia, quando algumas notas ficaram espalhadas pelas ruas após o ataque dos criminosos. Ao todo, até esta segunda-feira (7) foram localizados mais de R$ 1 milhão e 12 suspeitos foram presos. Só na rua, a polícia recolheu cerca R$ 300 mil.

Além disso, quatro homens foram detidos por furtarem as cédulas abandonadas pelos bandidos. Eles estavam com cerca de R$ 810 mil. Na quarta-feira (2), dois homens foram presos na BR-116 em São Leopoldo (RS) com R$ 8,1 mil. Horas depois, três homens foram capturados em Passo de Torres com mais R$ 49 mil. A suspeita é de que a quadrilha tenha conexão com uma facção criminosa que já fez outros assaltos a bancos. Um dos presos é suspeito de planejar a fuga do chefe dessa facção.

A ação criminosa ocorreu no fim da noite de 30 de novembro e se estendeu durante a madrugada de 1º de dezembro em Criciúma. Conforme a Polícia Civil, cerca de 30 homens encapuzados atuaram no assalto ao cofre da tesouraria regional do Banco do Brasil. O ataque resultou em incêndios, ruas bloqueadas, dinheiro espalhado pelas ruas e reféns como escudos. Um policial militar que entrou em confronto com a quadrilha foi atingido por um tiro e segue internado. AD

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui