Senadores falam em ‘testemunha plantada’ e duvidam de áudio na CPI da Covid

Dominguetti teve o celular apreendido pela Mesa da CPI, que decidiu analisar o aparelho para saber mais detalhes do áudio apresentado


0
Foto: Senado / Divulgação

O senador Fabiano Contarato (Rede-ES) afirmou na manhã desta quinta-feira (1º), na CPI da Covid, que o depoente de hoje na comissão, Luiz Paulo Dominguetti, foi uma “testemunha plantada” para desqualificar a acusação feita na semana passada pelo deputado federal Luís Miranda (DEM-DF), de irregularidades no contrato de compra da vacina Covaxin. Dominguetti teve o celular apreendido pela Mesa da CPI, que decidiu analisar o aparelho para saber mais detalhes do áudio apresentado.

Na gravação, Luís Miranda afirma representar um vendedor e pergunta se o interlocutor, não identificado, pode provar que tem o “produto”. Pouco depois da apresentação do áudio, o próprio deputado afirmou que a conversa foi mostrada fora de contexto, teria ocorrido antes das negociações por compra de vacinas por parte do governo federal e se tratava, na verdade, de uma tentativa de aquisição de luvas cirúrgicas.

O vice-presidente da CPI, senador Randolfe Rodrigues, afirmou no início da tarde que o celular já está sob análise e será entregue ao representante comercial da empresa Davati no final da sessão desta quinta.

Dominguetti foi convocado pela CPI após ter dado entrevista ao jornal Folha de S.Paulo durante a semana, na qual afirmou que integrantes do Ministério da Saúde, em fevereiro, pediram propina na negociação de outra vacina, a da AstraZeneca, que a Davati dizia representar no Brasil.

Fonte: R7

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui