Separatistas e militares da Ucrânia trocam acusações de ataques

Forças Armadas da Ucrânia disseram que rebeldes abriram fogo em uma vila e atingiram até mesmo um jardim de infância. Americanos negam que Rússia esteja diminuindo sua presença na fronteira


0
Manifestante na Ucrânia com cartaz que exibe imagem de Vladimir Putin e pede 'Pare a guerra dele contra a Ucrânia', em 16 de fevereiro de 2022 (Foto: Henry Nicholls/Reuters)

Os rebeldes separatistas da região leste da Ucrânia acusaram, nesta quinta-feira (17), as forças do governo de terem efetuado disparos no território que eles dominam em quatro momentos ao longo das últimas 24 horas. Não foram divulgadas informações sobre mortos ou feridos. Os militares ucranianos negam as acusações. Eles afirmam que ocorreu justamente o contrário: os rebeldes separatistas atiraram contra as forças ucranianas.

Os militares disseram que os separatistas que agem na região leste do país abriram fogo em uma vila e que até mesmo uma escola infantil foi atingida. Não houve feridos. Esse tipo de incidente tem sido comum nos últimos anos. Os rebeldes dominam uma parte do território ucraniano desde 2014.

Agências de inteligência dos Estados Unidos afirmaram, neste mês, que acreditam que a Rússia pode criar um motivo para justificar uma invasão da Ucrânia – por exemplo, um vídeo de um ataque que, de acordo com os americanos, seria falso. O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse que o seu país resistirá a qualquer invasão.

Fonte: O Sul

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui