Sérvia abre vacinação contra a Covid-19 para moradores de países vizinhos

Milhares de pessoas cruzaram a fronteira de outras antigas repúblicas da Iugoslávia para receber primeira dose no fim de semana. País tem ritmo de vacinação contra o coronavírus avançado


0
Fila para vacinação em Belgrado, na Sérvia, com milhares de estrangeiros no sábado (27) (Foto: Darko Vojinovic/AP Photo)

O governo da Sérvia abriu a vacinação contra o coronavírus para moradores de países vizinhos. No sábado (27), milhares de pessoas cruzaram a fronteira para tomar a primeira dose da vacina Oxford/AstraZeneca, um dos imunizantes autorizados no país europeu.

A campanha foi aberta para habitantes da Bósnia-Herzegovina, Montenegro e Macedônia do Norte. São países que pertenceram à antiga Iugoslávia e, principalmente no caso dos bósnios e macedônios, têm relação bastante conflituosa com a Sérvia, que também doou vacinas para esses países.

O governo sérvio justifica a medida pela falta de vacinas nos países vizinhos. A Sérvia, que diversificou a compra de imunizantes — além da Oxford/AstraZeneca, as autoridades incorporaram Pfizer/BioNtech, a russa Sputnik V e a chinesa Sinopharm —, tem um dos maiores índices de vacinação na Europa contra a Covid-19. Mais de 2 milhões já receberam ao menos uma dose, o que representa quase 30% dos 7 milhões de habitantes no país.

Em entrevista à Associated Press, o bósnio Zoran Dedic comemorou ao receber a dose em Belgrado, capital da Sérvia.

“Não faz nenhuma diferença, se é Bósnia ou Sérvia. Isso não importa”, disse.
Por outro lado, críticos do presidente Aleksandar Vucic dizem que o político tem a intenção de aumentar a influência sob os Bálcãs para tentar desfazer a imagem de líder ultranacionalista sérvio. Outros opositores acusaram sem provas a Sérvia de aplicar doses quase vencidas da vacina AstraZeneca, que não poderiam mais ser usadas no país.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui