Setor de eventos considera decreto “tímido” e “conservador” em Porto Alegre

Prefeitura alegou que tentou harmonizar regras municipais e estaduais para afastar a insegurança jurídica.


0
Foto: Reprodução / Pixabay

O setor de eventos considera o decreto municipal anunciado nessa segunda-feira pelo prefeito Sebastião Melo para o enfrentamento da pandemia muito “tímido” e “conservador” com relação a parte que trata sobre a realização das atividades em Porto Alegre.

A avaliação é da presidente da Associação Gaúcha de Empresas e Profissionais de Eventos (Agepes), Cláudia Fattore, ao explicar que a categoria está há quase 10 meses sem poder realizar, por exemplo, formaturas, casamentos, aniversários, entrega de prêmios, filmagens ou sonorização.

A presidente da Agepes lembrou que foram realizados eventos testes nos meses de agosto e setembro e todos os protocolos de segurança foram rigorosamente atendidos. “Fizemos quatros eventos testes e ninguém adoeceu. Então, temos condições de fazermos uma recepção de formatura, um casamento ou um aniversário com toda a segurança”, explicou.

Fonte: Correio do Povo

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui