Sexta-feira com 108 óbitos e 4.728 novos casos de Covid no RS

Cinco óbitos foram atribuídos ao Vale do Taquari


0

O Rio Grande do Sul teve 108 óbitos e 4.728 novos casos de Covid-19 conforme a Secretaria Estadual de Saúde. Agora o estado chega a um total de 1.026.998 casos confirmados de Covid-19. Desses, 983.090 estão recuperados (96%); 17.278 (2%) casos ativos e 26.550 pessoas morreram em decorrência do coronavírus (2,5%). Cinco deste óbitos foram atribuídos ao Vale do Taquari: Nova Bréscia (homem, 78), Roca Sales (mulher, 54), Taquari (mulher, 75) e Taquari (homem, 57).

Leitos

Às 17h desta sexta-feira (14), 77,6% dos leitos de UTI do estado estavam ocupados. Eram 2.631 pacientes para 3.390 leitos disponíveis.

Vacinação

Rio Grande do Sul já tem 2.670.188 de pessoas vacinadas com a primeira dose da vacina contra a Covid-19, o que representa 23,3% dos 11.422.973 habitantes gaúchos. Desses, 1.098.397 (9,6%) já receberam a segunda dose.

Brasil

Conforme informações do site G1, o Brasil registrou 2.340 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando nesta quinta-feira (13) 430.596 óbitos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias chegou a 1.917 – abaixo da marca de 2 mil pelo terceiro dia seguido. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -24%, indicando tendência de queda nos óbitos decorrentes do vírus. É a maior queda percentual registrada desde o dia 11 de novembro (quando ficou em -27%).

Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h desta quinta. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Nenhum estado apresenta tendência de alta nas mortes. Já com tendência de queda aparecem 21 estados e o DF. É a primeira vez na pandemia que se registram tantas unidades federativas com óbitos em queda simultaneamente.

O Brasil completa agora 113 dias com a média móvel de mortes acima da marca de 1 mil. Foram 55 dias seguidos com essa média acima da marca de 2 mil. Fonte: G1

Texto: Rita de Cássia
redacao@independente.com.br

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui