Sindicalista afirma que reformas são prejudiciais para o trabalhador

Pressão em parlamentares segue em Brasília.


1
Foto: Kainan Oliveira

O vice-presidente do SindiComerciário Lajeado Ricardo Ewald fez um balanço da mobilização realizada em Brasília na semana passada, pressionando deputados e senadores para votarem contra as Reformas da Previdência e Trabalhista. Para ele, o resultado foi positivo pois foi possível saber o que pensam os parlamentares e “alguns prometeram rever o posicionamento”.


OUÇA A ENTREVISTA


Para Ewald, é essencial que a “pressão” continue, pois caso contrário, os “trabalhadores perderão seus direitos trabalhistas e especialmente serão prejudicados pela mudança nas regras de aposentadoria”. O sindicalista refuta as informações do Governo sobre o déficit da Previdência.

Durante a entrevista, Ricardo relatou a crise política que assola o País e os mais recentes escândalos que envolvem o Presidente da República e os detentores de cargos relevantes do cenário nacional. “Hoje o que vemos é de que muitos dos deputados e senadores não tem moral e nem legitimidade de aprovar qualquer reforma. Eles estão comprometidos com o Governo ou com grandes corporações e quem perde somos nós trabalhadores, quem perde é o povo”, esbravejou.

Na segunda-feira, mais 20 ônibus com sindicalistas de todo o Estado iniciaram uma nova viagem à Brasília com o objetivo de participar de uma Marcha contras as reformas na capital federal na quarta-feira.

1 comentário

  1. O pessoal dos sindicatos esta preocupado mesmo é porque a contribuição sindical passa a ser facultativa e não obrigatória……..mas lutam apenas pela perda de direitos dos trabalhadores…..kkkkkkkk

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui