Sindicato dos Comerciários de Lajeado manterá posicionamento contrário a possibilidade de abertura do comércio aos domingos em Lajeado

Hoje, o comércio tem autorização de abertura desde que o atendimento seja feito pelos proprietários. Confira as informações da Coluna do Fabiano.


0

Sem chance

O Sindicato dos Comerciários de Lajeado manterá posicionamento contrário a possibilidade de abertura do comércio aos domingos em Lajeado com a utilização de mão de obra da categoria. Hoje, o comércio tem autorização de abertura desde que o atendimento seja feito pelos proprietários. A discussão deve voltar para a Câmara de Vereadores nos próximos dias. Estuda-se um projeto chamado de Lei da Liberdade Econômica, existente em nível federal, estadual e que foi aprovado no ano passado em Teutônia, município pioneiro neste assunto aqui no Vale.


Modernização

O assunto renderá. Deveria ter sido discutido fora do ano eleitoral. Servirá de palanque para defensores da liberdade econômica e para os contrários. O projeto está longe de ser unanimidade. O trabalhador sempre defenderá a possibilidade de ficar em casa, afinal de contas, fala-se no domingo, o dia do descanso, de estar com a família. O empresário, por sua vez, quer ter a oportunidade de abrir o comércio em dias e horários alternativos e o domingo é atrativo. Sempre defendo o meio termo, quem sabe deixar alternativas em aberto, tentar fazer com que seja satisfatório para os dois lados.


Coerência

Ainda sobre a influência de vereadores na indicação de cargos no Governo do Estado, um dos pronunciamentos mais fortes na sessão de terça, foi do vereador Éder Spohr (MDB). Ele cobrou coerência dos colegas que querem reduzir os Cargos em Comissão (CCs) na Câmara de Vereadores. “Tenho trabalho para meus assessores, eles realmente trabalham. Encaminho requerimento para saber se estes cinco vereadores foram coerentes e demitiram um de seus assessores? É o mínimo que deveriam fazer”, cita Spohr em sua fala. O projeto foi apresentador por Mariela Portz e Ildo Salvi, ambos PSDB; e tem apoio de Carlos Ranzi e Neca Dalmoro, MDB; e Fabiano Bergmann, PP.


Curtas

** Para segurança e tranquilidade dos que acompanham minhas Colunas no O Informativo e postadas nas redes sociais, este colunista pode até errar na checagem das informações e sempre que isto ocorrer terei a humildade em corrigir. Mas nunca postarei Fake News ou farei algo com objetivo de prejudicar alguém.

** Foi adiada a votação do projeto sobre a lei das fake news. Há entendimento que o texto original tenta limitar a liberdade de expressão.

** Ao contrário da iniciativa privada, que paga as contas sem penduricalhos e auxílios, principalmente em tempo de pandemia, o STF entendeu ser inconstitucional reduzir jornada e salários de servidores.
** A Organização Mundial da Saúde (OMS) projeta que mais de 18 milhões de pessoas são ansiosas no Brasil. Aumentou na pandemia.

** Em Poço das Antas e Westfália, os atuais prefeitos não concorrerão à reeleição, mesmo tendo esta possibilidade. Ricardo Flach e Otávio Landmeier preferem abrir mão da candidatura em prol de outros partidários.

** O Centrão, forte na Câmara dos Deputados, quer manter a eleição em quatro de outubro. No Senado, nesta semana, foi aprovado adiamento do pleito para 15 de novembro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui