Síndrome de Burnout é reconhecida como fenômeno ocupacional pela OMS

Segundo médico psiquiatra, um dos instrumentos de trabalho do ser humano é a mente, e estressá-la por muito tempo pode afetar a produtividade do profissional


0
Foto: Ilustrativa

A síndrome de Burnout passou a ser reconhecida como um fenômeno relacionado ao trabalho pela Organização Mundial de Saúde (OMS). A síndrome é definida como “resultante de um estresse crônico associado ao local de trabalho que não foi adequadamente administrado”. Há três dimensões que compõem a condição: sensação de exaustão ou falta de energia, sentimentos de negativismo, cinismo ou distância em relação ao trabalho, e ineficácia e falta de realização.

No quadro Direto Ao Ponto desta segunda-feira (17), no programa Troca de Ideias, o médico psiquiatra Rafael Moreno abordou o tema. Conforme ele, um dos instrumentos de trabalho do ser humano é a mente, e estressá-la por muito tempo pode afetar a produtividade do profissional. A mente é um produto da interação do cérebro com o restante do corpo, diz.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui