“Só não morri porque o revólver negou fogo”, afirma vítima de tentativa de homicídio no Centro de Lajeado

Ele foi alvejado no braço e de raspão no abdômen. O outro disparo errou o alvo. Motivação do crime seria passional, uma vez que teria mantido um relacionamento amoroso com a companheira do autor dos disparos


0
Foto: Ilustrativa / Reprodução

Um homem foi alvo de tentativa de homicídio, na tarde deste sábado (18), no Centro de Lajeado.

De acordo com o boletim de ocorrência, registrado na Delegacia de Polícia Civil, a vítima que afirma ser usuária de crack, procurava por vendedores da droga, por volta das 17h30, na Rua Oswaldo Aranha, quando um homem armado com um revólver desembarcou de um Fiat Uno vermelho e disparou três vezes em sua direção.

Ele foi alvejado no braço e de raspão no abdômen. O outro disparo errou o alvo. De acordo com relato do homem, o atirador fugiu após a arma falhar, o que impossibilitou novos disparos. “Só não morri porque o revólver negou fogo”, afirmou a vítima em depoimento à Polícia.

De acordo com ele, a motivação do crime seria passional, uma vez que teria mantido um relacionamento amoroso com a companheira do autor dos disparos. LF

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui