Solidariedade em meio à pandemia eleva doações ao programa Mesa Brasil, do Sesc

O salto foi de 105 toneladas em 2019 para 175 neste ano, uma elevação de 62% no período.


0
Coordenadora do Mesa Brasil em Lajeado, Raquel Zerbielli Brandão (Foto: Jonas de Siqueira)

A pandemia de coronavírus aflorou a solidariedade e alavancou as doações a programa de assistência. A coordenação do Mesa Brasil do Sesc em Lajeado observa uma elevação de 62% nas doações, na comparação de janeiro a outubro deste ano com o mesmo período do ano passado. O salto foi de 105 toneladas em 2019 para 175 neste ano.


ouça a entrevista

 


“A pandemia fez com que florescesse o sentimento de solidariedade, de auxiliar o próximo. Além de a gente conseguir maior quantidade de alimentos nas nossas campanhas que já vínhamos fazendo, a gente também conseguiu maior visibilidade do programa, o que gerou mais confiança nas pessoas para estarem doando”, destaca a coordenadora do Mesa Brasil em Lajeado, Raquel Zerbielli Brandão, ao falar sobre lives de artistas com arrecadação para o programa.

Conforme ela, além de novos doadores, antigos doadores que não contribuíam há algum tempo voltaram a doar devido a esse impulso solidário, e grandes empresas nacionais se inscreveram para doarem também.

Em Lajeado, são cerca de 30 instituições que recebem donativos do Mesa Brasil, entre elas a Vovolar, a Slan e a Apae, por exemplo. A sessão do programa coordenado a partir de Lajeado cobre os vales do Taquari e Rio Pardo, além da Serra Gaúcha. No total, são 116 organizações que recebem doações, beneficiando 10,5 mil pessoas.

Além da coleta e distribuição de doações, a iniciativa do Sesc realiza ações educativas para auxiliar no desenvolvimento de instituições e comunidades beneficiadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui