Spray nasal aprovado pela Anvisa auxilia no tratamento à ideação suicida; psiquiatra explica como

A escetamina foi desenvolvida pela empresa farmacêutica norte-americana e conta com resultados promissores.


0
Foto: Divulgação

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou em novembro um medicamento para tratamento da depressão resistente e para o tratamento da ideação suicida ou crise suicida. A escetamina foi desenvolvida pela empresa farmacêutica norte-americana e já é aprovada e utilizada nos EUA com resultados promissores.

Em participação no programa Direto Ao Ponto, o médico psiquiatra Rafael Moreno explicou como funciona a medicação. Ele disse que, no Brasil, não havia tratamento medicamentoso específico até então. “É um grande avanço que a gente está conseguindo para o tratamento do comportamento suicida no Brasil”, afirma.


ouça a entrevista

 


Rafael Moreno (Foto: Divulgação)

A escetamina é um spray nasal e deve estar disponível nos hospitais do país a partir de fevereiro, projeta Moreno. A princípio, não é um medicamento que deve ser incorporado ao Sistema Único de Saúde (SUS).

O spray precisa ser aplicado com o acompanhamento médico, em função dos efeitos colaterais. Quem tem hipertensão ou já sofreu infarto ou acidente vascular cerebral não pode aplicar.

Conforme explica o psiquiatra, o tratamento conta com aplicação de duas vezes por semana, por quatro semanas. Após isso, o tratamento vai sendo mais espaçado. Junto com a escetamina, o paciente deve tomar um fármaco para depressão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui