STJ encerra ação contra vizinho de Jacir Potrich

Desaparecimento de bancário de Anta Gorda completa um ano e meio nesta quarta-feira (13).


1
Jacir Potrich (Foto: Arquivo Pessoal / Reprodução)

Completa-se nesta quarta-feira (13) um ano e meio do desaparecimento do gerente do Sicredi de Anta Gorda, Jacir Potrich (55).

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) confirmou, no início desta semana, a decisão de encerrar a ação contra o vizinho do desaparecido, Carlos Alberto Weber Patussi. O dentista era acusado de estar envolvido no sumiço do bancário, que desapareceu no dia 13 de novembro de 2018 e até hoje nunca foi encontrado.

Patussi chegou a ser preso duas vezes sob a acusação de matar e ocultar o corpo. Atualmente, ele já não respondia mais pelo crime. Em agosto do ano passado o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul suspendeu a ação por entender que não havia provas suficientes para manter o processo contra o dentista. No entanto, o Ministério Público do Rio Grande do Sul recorreu ao STJ, que acabou mantendo a decisão.

O caso

Potrich sumiu do residencial onde morava entre o final da tarde e início da noite. As câmeras de segurança flagraram ele pela última vez quando se dirigia ao quiosque do condomínio, logo após uma pescaria. Os peixes foram limpos e guardados na geladeira. Buscas foram feitas na propriedade e a família chegou a oferecer uma recompensa de R$ 50 mil por informações sobre o paradeiro do bancário, no entanto, nenhum pedido de resgate foi feito.

O dentista havia sido acusado de ter matado o gerente estrangulado dentro do quiosque e escondido o corpo. Algumas imagens mostravam ele mexendo nas câmeras de segurança do condomínio e caminhando sobre o telhado da casa. O vizinho afirmou, no entanto, que estava limpando os equipamentos. AD/Gaúcha ZH/MS

Saiba mais: 

1 comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui