Strogonoff, a Rússia chega ao Brasil

O Strogonoff é nobre de berço. Nasceu na Rússia dos czares, no século 19, e no início era coisa de rico.


0
Foto: Ilustrativa

Estrogonofe ou Strogonoff já foi chique. E não só no Brasil dos anos 1960 e 1970, quando era sofisticadíssimo receber os convidados para jantar com o prato russo acompanhado de arroz e batata palha. Ele é nobre de berço. Nasceu na Rússia dos czares, no século 19, e no início era coisa de rico.

Uma receita bastante parecida com a que conhecemos hoje – à base de pedaços de carne, creme de leite, cebola e sal – já era preparada na Rússia czarista do século XIX. Segundo vários historiadores da gastronomia, o nome vem da família russa Stroganov, cuja origem é anterior ao ano 1500. Difícil é saber qual Stroganov foi, de fato, o criador da receita. Alguns pesquisadores a atribuem ao conde e diplomata Pavel Stroganov – que teve importante atuação política no reinado de Alexandre I (1777-1825) – ou a um de seus cozinheiros franceses. Outros afirmam que teria sido outro membro da mesma família, frequentador da corte de Pedro, o Grande (1672-1725).

Ainda assim, a respeitada enciclopédia de culinária Larousse Gastronomique (sem edição brasileira) cogita que o nome pode ser derivado do verbo strogat, que, em russo, significa algo como “cortar em pedaços”. Já a adição de champignons, páprica e mostarda é creditada ao cozinheiro francês Thierry Costet, que viveu na Rússia no final do século XIX.

Com a fuga da nobreza russa após a revolução de 1917, o prato chegou à França e, de lá, se espalhou para o mundo.

O estrogonofe teve seu auge no Maxim’s, em Paris, e dizem que era o prato preferido de Charles Chaplin. O fato é que foi ganhando o mundo – mas só se tornou popular na Europa depois da Segunda Guerra. Conforme foi circulando, acabou recebendo novos ingredientes, como o creme de leite em vez do creme azedo, e até combinações nada ortodoxas, como o creme de cogumelos, milho, entre outras e até a combinação bizarra com macarrão. Aqui no Brasil, onde trocou a pompa pela popularidade, o estrogonofe está mais para picadinho com cogumelos e creme de leite.

Ingredientes para o Strogonoff russo típico:

    • 2 colheres (sopa) de manteiga
    • 4 pepinos pequenos em conserva cortados em rodelas
    • 1 kg de filé mignon
    • 2 cubos de tempero de carne ralados
    • 100 g de extrato de tomate
    • 500m de creme de leite fresco
    • 2 colheres (sopa) de mostarda amarela
    • 2 colheres (sopa) de farinha de trigo
    • Sal e pimenta-do-reino moída a gosto
    • Suco de 1 limão

Modo de preparo

Numa panela em fogo baixo derreta 2 colheres (sopa) de manteiga, adicione 2 cebolas médias cortadas em rodelas, tampe a panela e refogue por 3 minutos. Acrescente 4 pepinos pequenos em conserva cortados em rodelas e deixe por mais 2 minutos.

Junte a carne ao refogado da panela e não misture para não desidratar a carne, cozinhe por 2 minutos. Depois deste tempo misture tudo e cozinhe por mais 2 minutos.
Agora, acrescente 2 cubos de tempero de carne ralados, 100 g de extrato de tomate, 2 colheres (sopa) de mostarda amarela, 2 colheres (sopa) de farinha de trigo, sal e pimenta-do-reino moída a gosto e mexa.

Numa tigela misture 500 ml de creme de leite fresco com o suco de 1 limão e mexa até engrossar. Despeje o creme de leite com limão na panela e misture tudo. Apague o fogo antes de ferver e sirva em seguida com o purê de batatas e picles.

Marcos Frank, médico e gourmet. Confira as receitas na página do Instagram: @hungryp@2020!

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui