Superintendente do Daer explica por que é contra cedência de área do órgão ao município de Lajeado

Acordo entre a Prefeitura de Lajeado, Governo do RS e direção da autarquia estadual foi costurado direto de Porto Alegre, e não passou pela 11ª Superintendência Regional


0
Superintendente do Daer em Lajeado, Fabiano Pereira (Foto: Ricardo Sander)

A 11ª Superintendência Regional do Daer, com sede em Lajeado, se coloca contra a cedência das suas instalações no Centro da cidade para o município. Em troca, a prefeitura construirá uma nova sede para a autarquia estadual às margens da ERS-130. O acordo faz parte das tratativas para viabilizar que o município faça um novo desenho para o trevo da BRF, que inclui também ruas laterais, obras que devem estar prontas até o final de 2022. Seriam duas rotatórias com vias laterais para desafogar o trânsito no local.

A chefia da 11ª Superintendência Regional encaminhou um ofício ao Daer com sua posição. O acordo entre Lajeado, Governo do RS e Daer foi encaminhado diretamente com a direção do departamento, em Porto Alegre, e não passou pela superintendência local.

Porém, para o superintendente regional, Fabiano Pereira, o martelo ainda não está batido, pois, no entendimento dele, seria necessário ainda uma avaliação em conjunto entre a direção do Daer e as secretarias de Transportes e Planejamento, até o aval do governador Eduardo Leite. “A nossa parte a gente já fez, que é informar a nossa preocupação”, aponta.

Conforme ele, o ofício foi encaminhado a pedido da direção do órgão em 18 de agosto. Pereira explica que essa foi a primeira vez que a 11ª Superintendência Regional se manifestou a respeito do tema. Anteriormente, só teria ficado sabendo da discussão e da possibilidade através de notícias veiculadas na imprensa — nada de forma oficial.

Entre os motivos para se opor à troca, o superintendente cita a diferença entre os valores estimados do imóvel. A avaliação média seria de R$ 18,1 milhões, e a prefeitura quer negociar o terreno por R$ 15 milhões. A obra na ERS-130 também custaria menos que isso, cerca de R$ 12,5 milhões. “Nós não concordamos, e as justificativas apresentadas não se sustentam”, rebate Pereira. Ele afirma que a área onde está hoje o prédio do Daer há 78 anos é vista como “galinha dos ovos de ouro” por estar em um ponto supervalorizado no mercado imobiliário.

Sede da 11ª Superintendência Regional do Daer em Lajeado (Foto: Divulgação)

Outro ponto que o gestor lembra é que, com o processo de concessão da rodovia à iniciativa privada, estão previstas intervenções no local. Pereira estima que o edital seja lançado em setembro, e a concessão da rodovia saia até o final do ano.

“Não podemos tratar um ponto de conflito da rodovia como um ponto isolado”, defende. De acordo com o superintendente, naquele ponto e no trecho ao redor serão realizados duplicação, construção de faixa adicional, passarelas, intersecções do tipo trombeta (semelhantes a viaduto), rótula e retornos, além de ruas marginais em ambos os sentidos.

Atualmente, 31 funcionários atuam na 11ª Superintendência Regional do Daer em Lajeado. Quatro deles, incluindo Pereira, residem nos alojamentos situados junto ao prédio, e mais quatro ficam durante a semana. Além da superintendência, a Inspetoria de Defesa Agropecuária de Lajeado também funciona no prédio. “Como superintendente, eu não falo da minha opinião pessoal sobre o assunto”, adianta-se em dizer Pereira. “Eu represento os funcionários do Daer aqui em Lajeado, e como nós temos a Inspetoria de Defesa Agropecuária, acabei representando eles nesse assunto também”, pontua.

Saiba mais

Lajeado firmou parceria com o Governo do Estado e a direção do Daer em Porto Alegre. Por esse acordo, o município recebe o prédio e, em troca, executará a obra na ERS-130, no trevo da BRF, um trabalho que está orçado em R$ 12,5 milhões.

A prefeitura se responsabilizaria pela construção de uma nova sede ao Daer, no Bairro Campestre, às margens da ERS130. Em outra frente, ficam acertados R$ 4,2 milhões de débitos que o Estado tem com Lajeado, envolvendo repasses à área da saúde.

A permuta da área que o município cederá para a construção da nova sede do Daer já foi aprovada pela Câmara de Vereadores. Na última segunda-feira (13), o prefeito Marcelo Caumo recebeu aval do governador Eduardo Leite para licitar a obra na ERS-130. A remodelagem do trevo da BRF deve ser concluída até o fim de 2022.

Esboço do projeto a ser realizado na ERS-130 (Foto: Divulgação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui