Suspeito pede pizza à polícia, enquanto mantém família refém nos EUA

Ambos os suspeitos, um homem de 31 anos e outro, de 51, foram presos na manhã desta quinta-feira.


0
Suspeito pediu para falar com a mulher e por uma pizza, mas policiais não atenderam (Foto: Divulgação/Polícia de Nova York)

Um dos dois suspeitos armados que fizeram uma família refém na própria casa, no distrito de Queens, em Nova York, nos EUA, pediu uma pizza aos policiais, enquanto cometia o crime. Eles procuravam, ontem, por dinheiro, que pensavam estar escondido na residência depois que um morador morreu de câncer.

As informações são da polícia do estado norte-americano. Ambos os suspeitos, um homem de 31 anos e outro, de 51, foram presos e, ainda na manhã de hoje, permaneciam detidos na 106ª delegacia de Nova York por conta do ataque à residência na Rua 125 de Richmond Hill. A situação com os reféns começou antes das 21h de ontem e terminou pouco antes da meia-noite.

Uma mulher de 36 anos foi a primeira a ser liberada pelos suspeitos, junto à filha de 10 meses de idade. Foi ela que contatou a polícia e informou que homens armados mantinham familiares dela presos no local. Nessa hora, outras três mulheres permaneciam sequestradas, com idades de 92, 62 e 33 anos.

À mulher que ligou para a polícia, os suspeitos orientaram que avisasse as autoridades que a situação estava “sob controle” e que eles atirariam se os policiais invadissem o local.

Depois da chegada de policiais ao local, um dos suspeitos pediu às autoridades que o deixassem falar com a esposa dele, depois pediu uma pizza. Nenhum dos pedidos foi acatado.

Ainda segundo a polícia, a dupla tomou como alvo a residência porque um homem de 36 anos que morava no local morreu de câncer no último mês. Um dos suspeitos acreditava que conseguiria encontrar uma reserva de dinheiro no local.

Fonte: UOL

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui