Talibã afirma contar com ajuda financeira da China para se reerguer

Porta-voz do grupo disse que o financiamento chinês será fundamental para salvar a economia


0
O Talibã tomou o Afeganistão em 15 de agosto; agora, planeja um novo governo (Foto: US Army / Divulgação)

O porta-voz do Talibã, Zabihullah Mujahid, disse que a China será peça fundamental para levantar a economia do Afeganistão, que está à beira de um colapso. Em entrevista ao jornal italiano La Repubblica, o extremista disse que o grupo contará principalmente com o financiamento dos chineses após a retomada do controle do país.

Em apenas uma semana de governo, os fundamentalistas já têm a difícil missão de salvar uma nação em ruínas. Fome em massa, bancos sem dinheiro e escassez dos serviços básicos são alguns dos problemas a serem enfrentados.

Além disso, desde a tomada de Cabul, em 15 de agosto, o Afeganistão foi isolado pelas instituições financeiras internacionais. Os Estados Unidos, por exemplo, congelaram cerca de 9,5 bilhões de dólares em ativos pertencentes ao país no mês passado.

O porta-voz do Talibã disse ainda que a Nova Rota da Seda, estratégia de desenvolvimento adotada pelo governo chinês com foco na melhoria da infraestrutura em países da Europa, Ásia e África, é vista com bons olhos pelo alto escalão do grupo extremista afegão.

Mujahid diz ainda que o Afeganistão tem muitas minas ricas em cobre e que, graças aos chineses, poderão se modernizar e voltar a funcionar, e que o gigante asiático funcionará como uma ligação entre o grupo e os mercados de todo o mundo.

Fonte: Veja

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui