Taxa de natalidade na China cai para o menor nível desde 1978

Número de nascimentos caiu 18% em 2020. Agência de estatísticas culpa pandemia, mas especialistas veem altos custos de moradia, educação e saúde e políticas intervencionistas do passado como causas


0
Coronavírus: Homem e criança com máscaras faciais em meio às lanternas vermelhas do Ditan Park, no Festival das Lanternas, que marca o fim das comemorações do Ano Novo Lunar na China, em Pequim (Foto: Stringer/Reuters)

A taxa de natalidade na China, o país com a maior população mundial, caiu para o seu menor nível em mais de quatro décadas.

A agência chinesa de estatísticas, que divulgou anuário no último fim de semana, afirmou que houve uma queda de 18% no número de nascimentos em 2020, em parte por causa da pandemia do coronavírus Sars-Cov-2, causador da doença respiratória Covid-19.

Porém, analistas vêm apontando que o alto custo de moradias, educação e saúde na China, além da menor disposição para se casar, também podem ser motivos para a natalidade mais baixa.

China caminha para crescimento populacional zero

A taxa de nascimentos caiu para o patamar de um dígito pela primeira vez, com 8,52 recém-nascidos por mil habitantes – o nível mais baixo desde 1978.

Por causa do declínio nos nascimentos e pelo fato de o número de mortes continuar estável, o país de cerca de 1,4 bilhão de habitantes em 2020 está tendendo para um crescimento populacional zero, segundo especialistas.

O anuário estatístico mostra que a taxa natural de crescimento da população – que considera nascimentos e mortes – caiu para um novo mínimo de 1,45.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui