Taxista que perdeu filho por covid-19 volta a trabalhar para superar depressão

"Voltei a trabalhar pra sair da depressão", relata Rogério Sauressig


0
Rogério Sauressig, conhecido como Chapadão (Foto: Joel Alves)

Depois da morte da esposa, há quatro anos, Rogério Sauressig, conhecido como Chapadão, entrou em depressão. Com ajuda médica e apoio dos familiares, aos poucos foi se recuperando.

Enquanto conseguia se recuperar emocionalmente, Chapadão sofreu outro golpe. Há quatro meses, seu filho, de 33 anos, faleceu de covid-19. Com a perda do filho, a depressão reapareceu, foi então que resolveu voltar para o táxi, profissão que exerceu por 35 anos.


ouça a reportagem


 

“Percebi que ficar em casa iria ser muito ruim para minha saúde emocional, então resolvi voltar para o táxi’, fala Sauressig.

Outra atividade de Chapadão é a arbitragem, função que desenvolve as finais de semana. Enquanto ele apita seu filho de 23 anos trabalha como bandeirinha.

“Trabalhar com o meu filho é maravilhoso! Agora somos ainda mais amigos do que nunca”, fala ele orgulhoso.

Texto: Joel Alves

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui