Temperaturas acima dos 50º levam trabalhadores à morte no Catar, país que sedia a Copa neste ano

Por conta das mudanças climáticas, países do Golfo Pérsico estão esquentando a uma taxa duas vezes maior que a média global


0
Foto: Pexels / Ilustrativa

Ao menos 571 trabalhadores nepaleses morreram no Catar vítimas de parada cardíaca nos últimos oito anos, e mais de 200 desses casos provavelmente se devem à insolação, segundo indica um estudo recente.

Ou seja, essas mortes talvez pudessem ter sido prevenidas se esses trabalhadores não tivessem tido de trabalhar sob altas temperaturas, que chegam a 50°C no Catar, país que vai sediar a Copa do Mundo deste ano. O país proíbe trabalhos do tipo no verão ou quando o calor supera 32,1°C, mas uma investigação da BBC aponta que parte das mortes por insolação está subnotificada.

Por conta das mudanças climáticas, países do Golfo Pérsico — incluindo os Emirados Árabes Unidos — estão esquentando a uma taxa duas vezes maior que a média global. Ao mesmo tempo, há mais de 14 milhões de trabalhadores migrantes no Golfo, que usam o dinheiro para enviar a suas famílias, a maior parte delas na Ásia e na África.

Fonte: BBC Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui