Torcedoras esperam que mulheres alcancem cargos de direção nos clubes de futebol

Ioná Carreno, cônsul gremista, e Carine Bassegio, consulesa colorada, falam sobre a participação feminina no futebol.


0
Foto: Divulgação

No espaço Sem Preconceito, dentro do programa Panorama das manhãs de sexta-feira, a discussão hoje foi sobre a participação feminina no futebol. Na semana do Gre-Nal 426, vencido pelo tricolor por 2 a 0 na quarta, o programa recebeu Ioná Carreno, cônsul do Consulado Feminino de Estrela, e Carine Bassegio, consulesa do Inter em Lajeado. Elas abordaram disseram que já sofreram preconceito por serem mulheres em um espaço historicamente masculino, mas notam avanços nessa temática.


ouça a fala de Ioná

ouça a fala de carine


 

Conforme elas, o mais comum é a afirmação de que mulher não entende de futebol, e o questionamento ao que elas vão fazer em um estádio. Nas rodas de conversa sobre o esporte, é comum a crença inicial de que elas teriam menos conhecimento.

Ioná e Carine sabem de situações de assédio nesse meio, mas elas, particularmente, jamais sofreram até hoje.  Pelo lado positivo, observam cada vez mais torcedoras nos estádios, mas ainda sonham em conquistar espaços nas direções dos clubes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui