Transmissão comunitária da variante brasileira do coronavírus é confirmada em Porto Alegre

Centro de Vigilância em Saúde do RS e Vigilância em Saúde da Capital confirmaram em alerta epidemiológico nesta terça (2). De 21 casos de residentes com a nova variante, em 13 não foi possível estabelecer contato com pessoas que tenham viajado para outras localidades.


1
Para entrar na célula, o vírus SARS-CoV-2 se liga a uma molécula presente na superfície da célula (seu receptor) (Foto: Science Photo Library)

O Centro Estadual de Vigilância em Saúde do Rio Grande Sul (Cevs) e a Diretoria de Vigilância em Saúde de Porto Alegre confirmaram, na noite desta terça-feira (2), a transmissão comunitária em Porto Alegre da variante de atenção P.1, do Sars-CoV-2, conhecida como a variante brasileira, identificada primeiro em Manaus. A identificação ocorreu em parceria com o Hospital de Clínicas da Capital (HCPA).

De acordo com os órgãos, foram identificados 21 casos de pessoas residentes em Porto Alegre com a nova variante. Em 13 deles não foi possível estabelecer contato com pessoas que tenham viajado para localidades específicas. Portanto, ela é considerada comunitária, pois, conforme o alerta epidemiológico, não é possível rastrear a origem da infecção, o que indica que o vírus já circula entre as pessoas da região.

Fonte: G1

1 comentário

  1. Acho que deveria ter fiscalização da Brigada Militar nas ruas para o uso correto das máscaras e do distanciamento, principalmente em filas. Saio na rua para ir trabalhar e fico indignada com as pessoas que não usam máscara ou usam incorretamente e não respeitam o espaço de 2m entre si.
    Gente isso é sério! Sou enfermeira, trabalho num hospital e sei que é horrível a situação de uma pessoa contaminada e doente.
    Não custa nada seguir as regras, mas o povo pelo jeito quer pagar multas por infringi-las.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui