Treinador de futebol passa a produzir donuts para pagar as contas

Com ajuda da esposa Elisângela, o estrelense Gilberto Gewehr (41) prepara e vende o doce semelhante ao sonho, após ter que interromper atividades de sua escolinha.


0
Foto: Arquivo Pessoal / Divulgação

Lidar com sonhos não é novidade na vida de Gilberto Gewehr (41), o Beto, morador de Estrela. Ele trabalha com jovens em sua escolinha de futebol, a Estrelas do Futuro. Mas em função da pandemia de Covid-19 e das restrições sanitárias, teve que interromper as atividades da escolinha. “Minha esposa chegou a chorar, não havia mais dinheiro, mas falei pra ela que aprendi que não podemos chorar na dificuldade, e sim tomar uma atitude”, conta Gewehr.


ouça a reportagem

 


O estrelense conta que lembrou de uma receita de um doce semelhante ao sonho, o donuts, que conheceu quando morou nos Estados Unidos, e graças ao compenheirismo da esposa, Elisangela Cristina da Silva, produziu o produto. Ao experimentar, Beto conta que sentiu o sabor idêntico ao que conheceu no país norte-americano.

As vendas ultrapassaram as expectativas e as contas do mês foram pagas na primeira semana. Beto entende que a população deve apoiar os conhecidos que estão tentando empreender para conseguir superar as dificuldades em função da pandemia. “Não sou o único que precisa, há outras pessoas que necessitam da colaboração de amigos, vizinhos, e se pudermos, temos que ajudar”, defende.

Os contatos para adquirir o produto são pelas paginas Stars Donuts, no Facebook e Instagram. Também está disponível o número (51) 9 9764-2951, pelo WhatsApp.

Texto: Júlio César Lenhard
redacao@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui