Três óbitos e 56 novos casos de Covid- 19 são contabilizados pelo Estado para o Vale do Taquari nesta quarta-feira

Mortes foram registradas em Teutônia, Progresso e Santa Clara do Sul


0
Foto: Reprodução / iStock / Getty Images

A Secretaria de Saúde do Estado (SES) do Rio Grande do Sul contabilizou, nesta quarta-feira (30), três óbitos e 56 novos casos relacionados à Covid-19 no Vale do Taquari. As mortes foram registradas nos município de Progresso, uma mulher de 75 anos, Santa Clara do Sul, um homem de 53 anos e Teutônia, uma mulher de 49 anos.

Os casos registrados pertencem aos municípios de Teutônia (24), Lajeado e Putinga (5), Bom Retiro do Sul, Marques de Souza, Vespasiano Corrêa e Canudos do Vale (2) e Estrela, Taquari, Encantado, Cruzeiro do Sul, Arvorezinha, Anta Gorda, Paverama, Colinas, Capitão e Travesseiro (1).

Conforme a SES, a região chegou a um total de 44.818 casos registrados de coronavírus. Destes, 43.312 são considerados recuperados (96,5%), além de 652 (1.4%) casos ativos. A taxa de letalidade é de 1,7%, com 793 óbitos reconhecidos pelo Estado.

Leitos de UTI no Vale

O Vale do Taquari possui 67 leitos de UTI e 59 pacientes (92,5%) estavam internados às 17h desta quarta-feira. Destes, eram 21 pessoas em leitos de UTI geral (33,9%), sem ligação com a Covid-19, oito com suspeita da doença (12,9%) e outras 33 com confirmação de coronavírus (53,2%).

O Hospital Bruno Born, de Lajeado, tem 30 leitos de UTI, sendo 27 ocupados (90%). São 13 pacientes na UTI Adulta não Covid (48,1%) e 14 confirmados para a doença (51,9%).

O Hospital Estrela, em Estrela, dispõe de 20 leitos de UTI, sendo que havia 18 pacientes internados (90%). Eram nove com confirmação para a doença (50%), um com suspeita (5,6%) e oito (44,4%) sem relação com a Covid-19.

O Hospital de Caridade São José, de Taquari, tem 12 leitos de UTI, sendo que 12 estavam ocupados (100%), sete com a suspeita de Covid-19 (58,3%) e cinco com a confirmação da doença (41,7%).

Já o Hospital Beneficente Santa Terezinha, de Encantado, tem cinco leitos de UTI e tinha cinco pacientes internados (100%), todos com a doença confirmada (100%).

Vacinação

Conforme consta no “Vacinômetro”, ferramenta disponibilizada pela Secretaria da Saúde do Estado Rio Grande do Sul, o Vale do Taquari tinha 150.185 pessoas vacinadas contra o coronavírus às 18h desta quarta-feira (30). Como a população da região é de 366 mil habitantes, calcula-se que cerca de 41% dos moradores já receberam a primeira dose do imunizante. Destes, 60.556 já tiveram a segunda dose aplicada, ou seja, 16,5% dos habitantes da região. Desde a atualização da última terça-feira (29), foram contabilizadas mais 2985 pessoas vacinadas com a 1ª dose, e 1904 com a 2ª.

Estado

O Rio Grande do Sul registra nesta quarta-feira (30), 1.118 óbitos e 1.426 novos de Covid. Agora, o Estado chega a um total de 1.215.519 casos confirmados. Desses, 1.169.471 são considerados recuperados (96,4%); 14.561 casos ativos (1,2%); e 31.398 morreram em decorrência do coronavírus (2,5%).

Leitos

Às 16h30 desta quarta-feira (30), 82,2% dos leitos de UTI do estado estavam ocupados. Eram 2.802 pacientes para 3.407 leitos disponíveis.

Vacinação

Rio Grande do Sul já tem 4.667.725 de pessoas vacinadas com a primeira dose da vacina contra a Covid-19, o que representa 40,8% dos 11.422.973 habitantes gaúchos. Desses, 1.831.374 (16,03%) já receberam a segunda dose; e 46.999 receberam dose única (0,41%).

Brasil

Segundo informações do site G1, o Brasil registrou 1.917 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando nesta terça-feira (29) 516.119 óbitos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias chegou a 1.603 – o menor número desde o dia 9 de março (quando estava em 1.572). Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -20% e aponta tendência de queda pelo terceiro dia seguido, após 39 dias em estabilidade ou alta.

Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h desta terça. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Texto: Vinicius Mallmann e Rita de Cássia
regional@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui