TRF-4 revoga prisão de Eduardo Cunha na Lava Jato; ex-deputado deve tirar tornozeleira

Cunha estava em prisão domiciliar e com tornozeleira eletrônica desde março de 2020


0
Foto: Lula Marques / Agência PT

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) revogou, na tarde desta quarta-feira (28), a prisão de Eduardo Cunha no âmbito do processo em que o ex-deputado foi condenado por corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas envolvendo a compra de um bloco de petróleo na África. Trata-se de revogação da prisão preventiva na Operação Benin. Cunha estava em prisão domiciliar e com tornozeleira eletrônica desde março de 2020.

A decisão de soltar o ex-presidente da Câmara dos Deputados é da 8ª Turma do TRF-4, responsável pela Lava Jato na segunda instância da Justiça Federal.

A Corte entendeu que a prisão preventiva de Eduardo Cunha, em vigor desde outubro de 2016, extrapolou limites legais. Os desembargadores federais atenderam a um habeas movido pelos advogados Pedro Ivo Velloso e Ticiano Figueiredo e Aury Lopes Jr.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui