Trump admitiu a jornalista que sabia da gravidade da Covid-19, mas decidiu minimizar os riscos ao público

Confira as informações do programa Correspondente Independente.


0
Foto: Jonathan Ernst/Reuters

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse ao jornalista Bob Woodward que sabia da gravidade do novo coronavírus e dos riscos da Covid-19 à população no início de fevereiro, quando o país tinha poucos casos da doença. Mesmo assim, ele decidiu minimizar a seriedade da epidemia ao público para “não causar pânico”. As declarações foram dadas no início do ano a Woodward, que publicará o livro ‘Rage’. As entrevistas foram gravadas, e os trechos, divulgados à imprensa americana nesta quarta-feira (9). Fonte: G1

Toffoli nega suspender afastamento de Wilson Witzel

O ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), negou nesta quarta-feira (9) suspender o afastamento do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC). O recurso foi apresentado pela defesa de Witzel. Witzel foi afastado do cargo pelo ministro Benedito Gonçalves, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), em 28 de agosto. Desde então, o governador afastado tem recorrido ao próprio STJ e ao STF. Fonte: G1

Mortes por Covid-19 no mundo passam de 900 mil, segundo universidade

O número de mortos por Covid-19 no mundo passou de 900 mil nesta quarta-feira (9), segundo monitoramento da Universidade Johns Hopkins (Estados Unidos). Já são mais de 27 milhões de casos confirmados do novo coronavírus em todo o planeta. Em números absolutos, os Estados Unidos são o país com o maior número de mortes: são mais de 190 mil vítimas da Covid-19. Nesta quarta, foram divulgadas gravações do presidente Donald Trump admitindo que sabia da gravidade da doença em fevereiro, quando os EUA registravam poucos casos. O Brasil, também em números absolutos, tem o segundo maior número de mortes pelo novo coronavírus: são mais de 127 mil vítimas. A Índia, que passa por uma forte alta no número de casos, vem em terceiro, com quase 74 mil mortos. Fonte: G1

Menino de 13 anos com autismo é baleado por policiais nos EUA

A polícia de Salt Lake City, no estado americano de Utah, anunciou na terça-feira (8) que investiga o caso de Linden Cameron, um menino de 13 anos com autismo baleado por policiais. Os relatos iniciais dos agentes de segurança diziam que o garoto estava armado e ameaçando outras pessoas. Ao ser abordada, a criança correu — e, aí, diz a corporação, um policial a baleou. No entanto, segundo o jornal “Salt Lake Tribune”, nenhuma arma foi encontrada com Linden. O caso aconteceu na sexta (4). A mãe do menino, Golda Barton, disse à imprensa local que chamou a polícia porque precisava de ajuda de especialistas em intervenção de crise para contê-lo durante um surto. Ela disse que o filho estava desarmado e que ele não sabia controlar o próprio comportamento em situações assim. A mãe explicou que a polícia tem um grupo de especialistas em lidar com crises relacionadas à saúde mental. Ainda de acordo com a mãe, dois policiais chegaram à casa e ordenaram que Linden deitasse no chão. Aí, ela ouviu os agentes de segurança atirarem mais de uma vez. O menino se recupera no hospital em estado considerado grave. A prefeita de Salt Lake City, Erin Mendenhall, disse no domingo que a ação policial foi uma tragédia e pediu investigação rápida e transparente. Fonte: G1

Associação regional reforça sugestão para volta das aulas pelo Ensino Superior

Habilitado pelo governo do Rio Grande do Sul para a volta das aulas presenciais desde a terça-feira (8), o Vale do Taquari ainda não tem registros de retomada, seja na rede pública ou na privada. Diante da complexidade do tema secretários municipais de educação estiveram reunidos em Paverama, na tarde desta quarta-feira (9). Alguns foram até a prefeitura, onde o encontro ocorreu, e outros participaram pela internet. Desde que o governo do Estado divulgou o cronograma de volta às aulas, em 2 de setembro, os municípios vivem momentos de tensão. Há quem defenda e quem discorde da proposta, em especial por conta do público contemplado. O Piratini quer primeiro os alunos de 0 a 3 anos, da Educação Infantil. A entidade faz uma pesquisa junto aos municípios para saber a opinião regional a respeito da temática. Vinte dos 36 associados já responderam aos questionamentos. Sete querem voltar pela Educação Infantil, mas em outubro; cinco pelo Ensino Superior; quatro no mês de outubro, caso novidades no cronograma sejam anunciadas pelo Estado; dois pela Educação Infantil, sem data projetada; e dois apenas em 2021. O estudo deve ser finalizado na próxima semana. Os municípios têm autonomia para decidir, contudo, a posição da Asmevat é para a volta pelo Ensino Superior. NR

Exportação de arroz dispara 81%; Venezuela é maior compradora do Brasil

De janeiro a agosto de 2020, foram vendidos US$ 407,2 milhões em arroz por produtores brasileiros. O dado é do sistema de dados Comex Stat do Ministério da Economia e indica alta de 81,4% na comparação com o mesmo período de 2019. Isso significa que foram embarcados 1,15 milhão de toneladas em oito meses deste ano – o equivalente a 230 milhões de sacos de arroz de 5 quilos ou praticamente um pacote para cada cidadão brasileiro. Entre os grandes compradores do arroz brasileiro, a Venezuela tem um papel de destaque: é o primeiro da lista. A cada 100 quilos embarcados por produtores do Brasil, 20 quilos foram para o vizinho do norte. Ao todo, as exportações para a Venezuela saltaram 45,9%, para US$ 83,2 milhões de janeiro a agosto. Peru, Senegal, Costa Rica e Cuba completam a lista dos cinco maiores compradores do arroz brasileiro em 2020. Fonte: CNN

PF realiza nova etapa da Lava Jato na sede da Petrobras, no RJ

A Polícia Federal está nas ruas para uma nova etapa da operação Lava Jato nesta quinta-feira (10). A operação foi batizada de “Sovrapprezzo”, que significa sobretaxa em italiano. Mais de dez carros deixaram a superintendência da corporação, na região portuária do Rio, antes das 6 horas desta quinta-feira. Uma das equipes cumpre mandados de busca e apreensão na sede da Petrobras, no Centro do Rio de Janeiro. Os agentes chegaram ao prédio em dois carros descaracterizados e entraram no local por volta de 6h15 da manhã. Eles buscam HDs, documentos e computadores de funcionários da estatal. Os mandados foram expedidos no Paraná. A operação acontece um dia depois de a Procuradoria-Geral da República (PGR) prorrogar a força-tarefa de Curitiba até janeiro de 2021. Fonte: CNN

Produção e apresentação: Júlio César Lenhard
Próxima edição: hoje, ao meio-dia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui