Uma tradição passada de avô para neto

Em Marques de Souza, Renan Closs segue a prática do trabalho de leiteiro do avô


0
Foto: Alício de Assunção

Renan Closs, de 25 anos, desde os oito anos acompanha o avô que trabalha como leiteiro desde os 20 anos de idade. Hoje, cada um tem seu caminhão, mas essa  história vem desde os tempos em que o avô recolhia o leite nas colônias da região a cavalo. “Tenho muito orgulho em seguir a profissão de meu avô e isso que ele ainda está na ativa. Foi com ele que aprendi a conviver com as pessoas, a ser prestativo como dar caronas ou levar jornais para os moradores”, destaca Renan.


OUÇA A REPORTAGEM 


Diariamente, entre 6h e 10h, eles percorrem cerca de 60 km por mais de cinquenta propriedades rurais da região recolhendo o leite que vai para uma indústria em Marques de Souza. “Um serviço gratificante que me faz bem e principalmente por ver meu neto prosseguir essa função”, comenta o avô.

Da época em que o leite era depositado em tarros até hoje com todo o processo automatizado permanece algo insubstituível: o contato diário entre o leiteiro e o produtor rural! “As relações entre as pessoas são permanentes” afirma Renan.

Texto: Alício de Assunção

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui