Único hospital de Boqueirão do Leão ficará sem oxigênio na tarde desta segunda, diz prefeito

Além disso, existe a possibilidade de haver falta de médicos.


1
Hospital do município está lotado (Foto: Clic Boqueirão)

Mesmo tendo decretado lockdown no último fim de semana para frear contágio por coronavírus, em Boqueirão do Leão, no Vale do Rio Pardo, o prefeito Jocemar Barbon, diz que a situação ainda preocupa. Isso porque, conforme ele, a partir das 13h da tarde desta segunda-feira (22), o único hospital do município, Hospital Dr. Anuar Elias Aesse, deve ficar sem oxigênio para os pacientes internados. “Temos oxigênio até o começo da tarde e o caminhão que trará oxigênio só chega no final do dia. A demanda é exagerada. Estamos muito preocupados no dia de hoje”, declara.


ouça a reportagem 

 


 

Além disso, outra situação que preocupa é a falta de médicos. O prefeito diz que dos cinco profissionais, o hospital pode contar com apenas dois nos próximos dias. “Temos cinco médicos e podemos ficar com somente dois, porque três ou estão com suspeita ou positivaram para o vírus. Estamos tentando mais médicos, mas está dificil de conseguirmos”, relata.

O chefe do executivo de Boqueirão ainda comenta sobre a superlotação de leitos. Todas as 11 ocupações de UTI do hospital estão ocupadas e ainda há a necessidade de transferir pacientes para outras instituições de saúde. “Estamos tentando transferir três pacientes para outras UTIs e não estamos conseguindo porque não tem lugar nos hospitais da região”, conta.

O prefeito afirma que o lockdown deverá se manter de sexta-feira (26) até a próxima segunda (1), sendo permitido o funcionamento somente de farmácias. “Os últimos dias foram terríveis, nas ultimas 96h tivemos 58 novos casos. Estamos muito preocupados”, desabafa.

O município, com cerca de oito mil habitantes, registrou desde o início da pandemia seis mortes por Covid-19, três delas em dezembro e as outras três há duas semanas.

Texto: Caroline Silva
jornalismo@independente.com.br

1 comentário

  1. Aí não chegou dinheiro Federal que deveria ser usado na melhoria da saúde pública? Os prefeitos fazem de conta que estão gerindo a crise. Municípios do interior tem futebol nos campos com aglomerações até fim de semana .O problema n é as pessoas trabalhar, escolas pq temos controles rígidos. O problema está nas festas clandestinas, nas aglomerações que estão por todos locais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui