Unimed VTRP é selecionada pela ANS para projeto nacional de Cuidado Integral à Saúde

De todas as operadoras de planos de saúde do Brasil, Cooperativa Médica da nossa região é uma das 19 escolhidas para projeto inovador.


0
Foto: Reprodução

A qualidade e as práticas inovadoras da Unimed Vales do Taquari e Rio Pardo (Unimed VTRP) mais uma vez são reconhecidas nacionalmente. A Cooperativa Médica com sede na nossa região é uma das 19 operadoras de planos de saúde de todo o Brasil selecionadas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para o Projeto Cuidado Integral à Saúde. A iniciativa visa melhorar a experiência dos beneficiários, por meio de serviços mais resolutivos com base nos conceitos de Atenção Primária à Saúde (APS).

Bem sucedido em países europeus, o diferencial da APS está no atendimento ao indivíduo de forma integral, com base na saúde preventiva e na à saúde. Presente na Cooperativa desde 2015, o Espaço de Atenção Integral à Saúde (AIS), que atende clientes dos planos Unimed Pleno, segue este modelo, com excelentes resultados nos últimos anos.

“O objetivo de iniciativas com o Espaço AIS é cuidar das pessoas e de suas famílias ao invés de apenas tratar doenças ou condições específicas. E isso vai desde o incentivo à promoção da saúde e o controle de doenças crônicas e cuidados paliativos. Esse trabalho é reconhecido pela ANS com a seleção para o Projeto Cuidado Integral à Saúde, que nos dá a oportunidade de melhorar ainda mais as nossas práticas”, lembra a gerente de Atenção à Saúde da Unimed VTPR, Patrícia Casagrand Couto.

O Projeto Cuidado Integral à Saúde terá duração de 36 meses e tem o objetivo de acompanhar e consolidar as experiências de operadoras que estejam implementando ou já implementaram um modelo de Atenção Primária à Saúde, como é o caso do Espaço AIS da Unimed VTRP. Das cerca de 1 mil operadoras de planos de saúde brasileiras, 47 instituições se inscreveram para participar, sendo que apenas 19 foram selecionadas.

O projeto e uma parceria da ANS com o Institute for HealthCare Improvement (IHI), a Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade – SBMFC e o Hospital Alemão Oswaldo Cruz – HAOC, instituições que acompanharão as operadoras durante os próximos meses.

Pilares do cuidado

Parte importante do Programa de Certificação de Boas Práticas em APS, o Projeto Cuidado Integral à Saúde tem como base os principais pilares de estruturação dos cuidados primários à saúde. São eles:

– APS como porta de entrada do sistema: primeiro contato e acolhimento
– Longitudinalidade do cuidado
– Alta coordenação do cuidado
– Integralidade do cuidado
– Heterogeneidade das demandas
– Centralidade no paciente e sua família
– Orientação ao paciente e à comunidade

Para entender melhor

Para a OMS, a APS é a pedra fundamental do cuidado à saúde da população. Ela é a chamada “porta de entrada” preferencial de acesso ao sistema de saúde em diversos países, ou seja, é o serviço de saúde o qual a pessoa vai contatar assim que necessitar de algum atendimento. Ele possibilita um melhor fluxo e itinerário do paciente entre os diferentes níveis de atenção, fundamentado nas reais necessidades de saúde, apresentadas pelos usuários, nos seus mais diversos graus de complexidade.

Com o Projeto Cuidado Integral à Saúde, a ANS deseja que as operadoras de planos de saúde criem cada vez mais serviços com esta premissa. O projeto faz parte também do Programa de Certificação em Atenção Primária à Saúde (APS), que propõe justamente este modelo inovador para a reorganização da porta de entrada na saúde suplementar com base em cuidados primários em saúde. A proposta é estimular a qualificação, o fortalecimento e a reorganização da atenção primária, por onde os pacientes devem ingressar preferencialmente no sistema de saúde. AI/RC

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui