Univates retoma solenidades de formaturas com restrição de convidados a partir deste mês

Primeira formatura será no dia 21 de maio. Ao todo são mais de 1.300 alunos, envolvendo 28 turmas dos semestres 2019B, 2020A, 2020B e 2021A


0
Formaturas atrasadas, por conta da pandemia, serão realizadas a partir do dia 21 de maio (Foto: Divulgação / Univates)

Por conta da pandemia, muitos estudantes não tiveram suas solenidades de formaturas realizadas. Nesta sexta-feira (7), a Universidade do Vale do Taquari (Univates) comunicou que irá retomar as atividades relacionadas com as colações de grau e formaturas na instituição. No momento, estudantes de turmas dos semestres 2019B, 2020A, 2020B e 2021A aguardam a possibilidade de poder realizar as cerimônias. São 28 turmas no total, envolvendo mais de 1.300 alunos, que terão seus eventos de formatura e a preparação prévia orientados conforme as diretrizes do decreto estadual de 27 de abril e regulações do Centro de Operações de Emergências da Saúde (COE) da Univates.


ouça a reportagem

 


A retomada gradual das atividades começou a ser adotada no semestre passado, pensando em garantir a segurança de todos os envolvidos no processo, conforme informa a coordenadora do Setor de Cultura e Eventos da Univates, Mariana Betti. “Conversando com reitoria, alunos, comissões e produtoras, nunca paramos com esse dialogo, sempre acompanhando decretos, posicionamentos do Estado quanto aglomerações e a eventos, e então pensamos estratégias para conseguirmos realizar as colações em um formato diferente.” As programações já acontecem a partir deste mês, como explica Mariana. “As colações começam agora, dia 21 de maio, e vamos fazer paralelamente as provas de togas, que vão de 18/05 a 1º de junho.”

Coordenadora do Setor de Cultura e Eventos da Univates, Mariana Betti (Foto: Divulgação)

Uma das principais mudanças, em relação ao formato que era realizado antes da pandemia, é o número de convidados por alunos, sendo que apenas cinco familiares poderão acompanhar a solenidade, em um formato semelhante ao que aconteceu na universidade em janeiro deste ano. “Bem particular e bem personalizada para eles, entram no local, fazem o ato no palco, com os familiares assistindo tudo de pertinho, e é assim mais ou menos que estamos pensando para agora”, relata a coordenadora do setor de eventos.

Segundo a Univates, as atividades relacionadas às formaturas acontecerão em espaços que garantam a distância de, pelo menos, 1,5m entre as pessoas, conforme estudo elaborado pelo COE da instituição. Haverá a medição da temperatura, tanto no dia das provas de toga quanto no dia das colações presenciais individuais. Além disso, a universidade disponibiliza álcool em gel em todos os corredores e espaços de uso comum para higienização das mãos. Locais de trânsito e uso coletivo também são higienizados com frequência pela equipe responsável.

Mariana Betti também relata que a instituição segue atenta a novas orientações das autoridades competentes que possam impactar nos cronogramas divulgados e que os alunos também estão sendo informados sobre as programações. “Conversamos sempre com as comissões que disseminam a informação entre os alunos, além de e-mail e nota oficial no site da Univates.” A coordenadora ainda reforça que não se trata de uma decisão do Setor de Cultura e Eventos, e sim da instituição. “No momento em que se retoma algumas aulas, também pensamos em retomar as cerimônias e colações, para ser uma decisão concisa”, informa.

Momento é de construção em conjunto, diz formanda

Em relação ao comunicado emitido pela Univates sobre a retomada das solenidades de formaturas, a estudante de jornalismo, formanda Jenifer Kunzler Beckenbach, diz compreender a instituição e a preocupação para garantir a segurança de todos, mas ressalta que há uma insatisfação por não poder realizar o evento como muitos sonhavam. “É frustrante saber que não vamos poder celebrar um momento tão especial e esperado, como é a formatura, junto de colegas, amigos e familiares.”

Estudante de jornalismo, formanda Jenifer Kunzler Beckenbach (Foto: Arquivo Pessoal)

Com solenidade prevista para agosto, a estudante fica na expectativa para que ocorram algumas mudanças e flexibilizações nos protocolos. “Antes disso, tem a prova de togas que está com uma série de restrições, então esse momento não vai estar completo, não vai ser como imaginávamos. Não é só conosco, não é só com a nossa turma, são também as turmas de anos anteriores”, relata.

Jenifer entende que a construção neste momento deve ser feita em conjunto, envolvendo estudantes e a universidade. “Estar aberto ao posicionamento de quem está sendo afetado para que tudo ocorra respeitando as normas e decretos de saúde, mas também para que o momento seja especial e estar dentro das expectativas mínimas daquilo que os formandos estão esperando.”

A formanda ainda reforça que se solidariza com todos os estudantes, que desde o ano passado aguardavam por um posicionamento da instituição, que segundo ela, demorou para acontecer, e por isso entende que neste momento as coisas não precisam seguir de uma forma tão rápida. “Precisa acontecer de modo que contemple e seja especial a todos”, conclui.

Como acontecem as colações

Conforme informações da assessoria de imprensa da Univates, as datas em que os eventos individuais presenciais de colação efetivamente poderão acontecer distribuem-se a partir de 21 de maio, semanalmente, nas sextas-feiras e sábados, até que todas as turmas tenham sido contempladas. Novas orientações das autoridades competentes podem mudar o planejamento da Univates em relação às colações. As cerimônias de colação de grau seguem orientações já aplicadas pela Univates em janeiro de 2021, quando turmas da área da Saúde realizaram suas formaturas, com segurança e personalização necessárias para atender a legislação vigente.

As colações são individuais, acontecendo de cinco em cinco minutos, com os estudantes podendo convidar até cinco pessoas para assistir presencialmente no campus. A cerimônia será conduzida por um representante da Reitoria da Univates, com a presença do paraninfo de cada curso, sendo esta a única outra representação institucional presente nas cerimônias. Coordenadores e homenageados não devem participar das colações, garantindo o menor número de pessoas no local durante o evento.

Os eventos acontecerão no amplo palco do Teatro Univates, com transmissão simultânea pela Internet, para que os estudantes possam disponibilizar o link de transmissão para seus familiares e amigos. As equipes de apoio estarão constantemente orientando sobre medidas de segurança. Equipes terceirizadas estarão seguindo todas as orientações divulgadas pela Instituição.

Solenidades de formaturas acontecem no Teatro da Univates (Foto: Gabriela Hautrive)

Provas de toga

A assessoria da instituição também informa que a Univates seguirá com a realização das provas de toga, adotando as medidas de biossegurança recomendadas pelos órgãos competentes. Neste primeiro momento, as turmas de 2021A realizarão suas provas de togas, entre 15 de maio e 1º de junho. As togas serão de uso individual e exclusivo para cada estudante e, após o uso, higienizadas pela equipe fornecedora.

O planejamento que a instituição espera adotar ao longo das próximas semanas, sempre atenta às orientações de segurança internas e externas, prevê a realização de provas de togas de terça-feira a quinta-feira à tarde, semanalmente. As turmas que serão contempladas na sequência, além daquelas do atual semestre, 2021A, serão informadas pelo setor de Cultura e Eventos diretamente às comissões de formatura.

No dia das provas de toga, os estudantes serão recepcionados em grupos de cinco pessoas para que sejam togados e façam suas fotos. A foto coletiva com alunos e professores está vedada por configurar aglomeração. Coquetel: apenas alimentos embalados (se a produtora contratada pelos estudantes oferecer). O uso de máscara é obrigatório pelo campus, podendo haver a remoção apenas no momento da foto individual. As equipes de apoio estarão constantemente orientando sobre medidas de segurança. Equipes terceirizadas estarão seguindo todas as orientações divulgadas pela Instituição.

Texto: Gabriela Hautrive
reportagem@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui