Encerra-se nesta sexta-feira a campanha de vacinação contra a gripe no Brasil. Os integrantes dos grupos considerados de risco, aqueles com condições de desenvolver a doença de forma mais grave, inclusive podendo levar à morte, podem ser imunizados nas unidades de saúde pública, sem custo.

A meta da mobilização era garantir a imunização de 90% dos integrantes de cada público-alvo. Porém, segundo a Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul (SES), o percentual no estado deverá ficar em torno de 75%.

No Rio Grande do Sul, foram confirmadas cinco mortes por gripe. O secretário estadual de Saúde, João Gabbardo dos Reis, ressalta que esta situação pode ter contribuído para que houvesse uma procura menor para a imunização, na comparação com 2016. Outro aspecto é que o vetor do vírus da gripe qué provocou óbitos é diferente do H1N1 (Gripe A).

Fonte: Correio do Povo

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui