Vacinação da gripe dará atenção especial a crianças e gestantes em Estrela

Prazo foi prorrogado em todo o país. Estrela focará nos dois grupos que estão abaixo da meta.


0
Vacinação está aberta a todos os grupos prioritários, mas bebês, crianças e gestantes terão atenção especial (Foto: Arquivo / Prefeitura de Estrela / Divulgação)

A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe de 2020, até então dividida em três fases e prevista para terminar no 5 de junho (sexta-feira), foi prorrogada até o dia 30 deste mês em todo o Brasil. Isso porque, segundo o Ministério da Saúde, só 63,5% do público-alvo recebeu a vacina do vírus influenza e a meta original era 90%.

Em Estrela, a maior parte dos grupos prioritários já atingiu a meta. Entre as exceções estão as crianças entre 6 meses e seis anos incompletos e as gestantes. Apesar de a vacinação estar aberta a todos os grupos de risco, os dois grupos ganharão atenção especial neste último período.

Segundo o ministério, a situação mais crítica está nos grupos prioritários que foram contemplados na terceira e última fase da campanha. São eles: pessoas com deficiência, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas, professores e indivíduos entre 55 e 59 anos.

Não mais do que 25,7% dessa turma foi imunizada, segundo o Governo Federal. Em Estrela, os dados são mais positivos. A cobertura de idosos, por exemplo, já superou os 100% da meta: dos 4.282 idosos pretendidos, 4.730 foram imunizados. Profissionais de saúde, educadores, policiais e outros também são grupos onde a situação é considerada dentro do previsto.

As baixas ocorrem no caso das gestantes, em que das 310 mulheres traçadas como meta, 133 foram imunizadas. Na cobertura dos bebês e crianças, das 2.003 previstas na meta, apenas 926 receberam a vacina até o último boletim.

De acordo com a equipe de vacinação da Secretaria de Saúde de Estrela, o fato de o percentual estar abaixo da média em alguns grupos, já que a imunização contra a gripe geralmente tem uma procura grande, se deve entre outros fatores ao receio das pessoas buscarem os postos de saúde em época de pandemia.

Um memorando da Secretaria Municipal de Educação foi repassado às escolas para que as mesmas intermedeiem um contato com os pais, reforçando a importância da imunização, apesar desta não ser obrigatória por ocasião do retorno às aulas.

Embora a maior preocupação seja com crianças e gestantes, membros que integram outros grupos prioritários podem buscar gratuitamente, neste período, sua dose nos postos de saúde do Bairro das Indústrias, Moinhos, Auxiliadora, Imigrante e Posto Central – este em horário estendido, das 7h às 20h.

A unidade móvel, que segue com seu itinerário pelas comunidades, também pode ser procurada. O posto do Bairro Boa União, transformado temporariamente em unidade exclusiva de atendimento a Covid, não dispõe da vacina.

Quem pode vacinar-se

– Trabalhadores da área de saúde
– Adultos acima dos 55 anos
– Crianças até seis anos incompletos
– Povos indígenas
– Portadores de doenças crônicas e outras condições clínicas
– Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos que estão sob medidas socioeducativas
– População privada de liberdade
– Funcionários do sistema prisional
– Profissionais de forças de segurança e salvamento (policiais e bombeiros, por exemplo)
– Caminhoneiros e profissionais de transporte coletivo e portuários

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui