Vacinar adolescentes torna mais seguro retorno às aulas, diz Fiocruz

Confira as informações do programa Correspondente Independente das 18h


0

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) atualizou hoje (23) suas recomendações para prevenir a covid-19 no retorno às aulas presenciais e destacou que a vacinação dos adolescentes deve ser uma das medidas buscadas para aumentar a segurança nas escolas em meio à pandemia. Elaborado por um grupo de trabalho coordenado pela vice-presidência de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde da Fiocruz, documento divulgado hoje avalia que “a implementação da vacinação para adolescentes pode reduzir significativamente o fechamento prolongado de turmas, escolas e interrupções de aprendizagem e lentamente permitir o relaxamento das medidas de proteção na escola”, diz o texto. Para os pesquisadores, “não há razão para acreditar que as vacinas não devam ser igualmente protetoras contra a covid-19 em adolescentes como são em adultos e em conjunto com as medidas de distanciamento e uso de máscaras propiciem um retorno às aulas ainda mais seguro”. A vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos já ocorre em algumas cidades do Brasil, conforme é concluída a vacinação da população adulta com a primeira dose. Até o momento, somente a vacina da Pfizer é autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para essa população, já que não há estudos reconhecidos pela agência sobre o uso dos outros imunizantes em menores de idade. A Fiocruz afirma que é fundamental que a vigilância para faixas etárias mais jovens e nas unidades escolares, como um todo, seja reforçada, já que essa população ainda tem acesso limitado às vacinas. Outro alerta é em relação à variante Delta, cuja transmissibilidade é maior que a da cepa inicial do SARS-CoV-2. “É importante ressaltar que o aumento da transmissibilidade em todas as faixas etárias foi relatado para as variantes de preocupação (Vocs) do SARS-CoV-2, mais notavelmente para a variante Delta. Em regiões onde uma porcentagem crescente de adultos está totalmente vacinada contra covid-19, mas onde as crianças não são vacinadas, pode-se antecipar que, nos próximos meses, proporções cada vez maiores de casos da doença relatados ocorrerão entre crianças”. Fonte: Agência Brasil

Butantan entrega 4 milhões de doses de vacina ao Ministério da Saúde

Mais 4 milhões de doses da vacina do Butantan contra a covid-19 foram entregues ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) na manhã desta segunda-feira (23). Com o novo lote, o Governo de São Paulo e o Instituto Butantan chegam à marca de 78,8 milhões de imunizantes fornecidos ao Ministério da Saúde para vacinação de brasileiros. O total de liberações já feitas representa 78% das 100 milhões de doses contratadas pelo Ministério da Saúde para a vacinação de brasileiros em todo país. A entrega de hoje faz parte da leva de vacinas fabricadas com o lote recorde de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) entregue pela farmacêutica chinesa Sinovac ao Butantan no dia 13 de julho. Fonte: Agência Brasil

Vale do Taquari tem 14 cidades sem casos ativos de covid-19

Conforme acompanhamento da Rádio Independente com as prefeituras dos 36 municípios do Vale do Taquari, a região tem 14 cidades sem casos ativos de coronavírus. Progresso, Anta Gorda, Tabaí, Nova Bréscia, Santa Clara do Sul, Westfália, Ilópolis, Poço das Antas, Sério, Forquetinha, Relvado, Pouso Novo, Canudos do Vale e Coqueiro Baixo não registravam nenhum caso ativo da doença até às 16h desta segunda-feira (23). Juntos, esses municípios somam uma população total de 47.538 mil habitantes, o que representa 13% da população da região. VM

Vacinação será obrigatória em estabelecimentos na cidade de São Paulo

A prefeitura de São Paulo anunciou, hoje (23), que será obrigatório estar com a vacinação contra a covid-19 em dia para entrar nos estabelecimentos da cidade. A exigência será como um passaporte de vacinação que deverá ser exigido por todos os estabelecimentos (comércio, serviços e eventos em geral). A comprovação poderá ser feita por meio de aplicativo da prefeitura ou com o próprio cartão físico. “A pessoa baixa o aplicativo da prefeitura e lá terá um QR Code com todas as informações: primeira dose, segunda dose, quando ela vai tomar ou deveria ter tomado”, explicou o prefeito Ricardo Nunes. Segundo ele, o dispositivo e-SaudeSP está em fase de testes e a previsão é a de que até sexta-feira (27) já esteja concluído. O prefeito disse que o estabelecimento que não cumprir a determinação será multado, e o cidadão que não apresentar o comprovante de vacinação poderá ser impedido de entrar no local. “O conceito principal é o de que os estabelecimentos só aceitem pessoas com a vacina. Se identificarmos que o estabelecimento não está exigindo ou que há pessoas no local que não se vacinaram, aplicaremos uma multa. Para evitar isso vamos oferecer todos os mecanismos para fazer essa identificação”, disse Nunes. Fonte: Agência Brasil

Governadores pedem reunião com Bolsonaro para diminuir tensão entre poderes

Representantes de 24 estados e do Distrito Federal se reuniram nesta segunda-feira (23) e decidiram solicitar uma audiência com o presidente Jair Bolsonaro na tentativa de diminuir a tensão entre poderes, informou o coordenador do fórum de governadores e governador do Piauí, Wellington Dias. A reunião do Fórum Nacional de Governadores acontece três dias após o presidente Jair Bolsonaro pedir o impeachment do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Participaram do evento 23 governadores e 2 vice-governadores de 24 estados e do Distrito Federal. Fonte: G1

Governado do RS participa do Fórum Nacional

Em reunião virtual do Fórum de Governadores, na manhã desta segunda-feira (23), os chefes dos Executivos estaduais discutiram a defesa da democracia, o risco ao pacto federativo e a governança climática. O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, participou do evento. “É grave o que vivemos no Brasil e isso exige ação da nossa parte”, declarou o mandatário gaúcho sobre os recentes conflitos entre o presidente Jair Bolsonaro e integrantes dos demais Poderes. “Democracia não é apenas a oportunidade da eleição de um governo, é também a necessidade de que os governantes eleitos saibam conviver com a contestação. E essa contestação acontece por diversos meios, no Parlamento, por medidas judiciais, pela imprensa ou pelos outros governantes eleitos, especialmente considerando que somos uma federação. Infelizmente, o atual presidente parece não saber disso. Ele ataca todos os espaços de contestação. Ataca a imprensa, o Parlamento, o Judiciário, os governadores. Nós estamos sob constante ataque do presidente da República. Então, infelizmente, ele dá demonstrações de não ter apreço pela democracia de fato”, afirmou Leite. “Nós contrapomos com argumentos, mas não com ataques pessoais, ataques a instituições de onde vem a contestação a nós. É grave o que vivemos no Brasil e isso exige ação da nossa parte.

A União é a soma das partes, a soma dos Estados. São os governadores dos Estados que compõem esta federação e devemos nos posicionar”, completou Leite. Ele endossou a elaboração de uma carta em defesa da democracia e defendeu que o Fórum de Governadores busque também diálogo com a Presidência. “Temos uma responsabilidade como governadores para além das nossas próprias populações dos Estados, para com a federação, que é a soma dos nossos Estados. É algo que se impõe neste momento crítico que estamos vivendo da história nacional”, disse Leite. Além disso, os governadores manifestaram apoio à proposta do governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, de criar um consórcio pró-ambiente, que deve se chamar Brasil Verde. O objetivo é facilitar a busca e captação de recursos de empresas, organizações e fundos nacionais e internacionais para realizar ações que reduzam danos ao ambiente e em prol de uma economia sustentável. Fonte: O Sul

Alemanha permite brasileiros vacinados no país, mas barra imunizados com a CoronaVac

O governo da Alemanha mudou a classificação do Brasil na sua tabela da covid nesta segunda-feira (23): antes entre os países identificados como zona com variantes do vírus, passou a ser zona de alto risco. Dessa forma, o país está aberto para brasileiros vacinados completamente, com imunizantes aprovados pelo Paul-Ehrlich-Instituts, equivalente à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Contudo, a CoronaVac não está no cardápio de vacinas permitidas, assim como ocorre na França e no Canadá. A Alemanha, no entanto, informou que deve ampliar o escopo dos imunizantes. A “Anvisa da Alemanha” ainda não emitiu parecer sobre as vacinas chinesas, o que poderá retardar a entrada de brasileiros no país. O imunizante tem 50,3% de eficácia contra a covid-19. Fonte: R7

Alunos da rede estadual do RS passam por avaliação de aprendizado durante a pandemia

A Secretaria Estadual da Educação (Seduc) do Rio Grande do Sul começou a aplicar, nesta segunda-feira (23), provas de avaliação de estudantes dos 5º e 9º ano do ensino fundamental e do 3º ano do ensino médio. São mais de 45.335 jovens em 500 escolas de 52 municípios gaúchos. As questões serão de português e matemática, 22 de cada disciplina para os estudantes do 5º ano e 26 de cada para os demais. Além disso, os alunos deverão preencher um questionário sobre a situação socioeconômica de suas famílias. De acordo com a secretária da Educação, Raquel Teixeira, a avaliação tem o objetivo de medir o aprendizado dos alunos durante a pandemia de Covid-19, com as aulas suspensas, remotas, híbridas e, por fim, presenciais. “Queremos compreender profundamente o que os estudantes deixaram de aprender durante praticamente 15 meses sem o contato presencial com os professores. Por meio da avaliação, poderemos ter estas evidências contemplando as diferentes realidades de todo o Rio Grande do Sul”, afirma. Raquel Teixeira explica que, com a avaliação, o estado poderá traçar estratégias de recuperação do que foi perdido durante a pandemia.

As provas ocorrem até sexta (27), em modo presencial e com supervisão de um aplicador externo. Fonte: G1

Cerimônia da troca de guarda no Palácio de Buckingham, em Londres, é retomada pela primeira vez desde o início da pandemia

A cerimônia de troca de guarda no Palácio de Buckingham, em Londres, uma antiga tradição vinculada à família real do Reino Unido, foi retomada nesta segunda-feira (23) pela primeira vez desde o início da pandemia de coronavírus. Antes da pandemia de coronavírus, a cerimônia militar acontecia diariamente em frente à residência real. O evento foi interrompido há aproximadamente um ano e meio para evitar atrair multidões de turistas durante o período em que as pessoas deveriam se distanciar para evitar contágios. Fonte: G1

Mercado financeiro eleva projeção da inflação para 7,11% este ano

A previsão do mercado financeiro para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA – a inflação oficial do país) deste ano subiu de 7,05% para 7,11%. É a vigésima elevação consecutiva na projeção. A estimativa está no boletim Focus de hoje (23), pesquisa divulgada semanalmente pelo Banco Central (BC), com a projeção para os principais indicadores econômicos. Para 2022, a estimativa de inflação é de 3,93%. Para 2023 e 2024, as previsões são de 3,25% e 3%, respectivamente. Fonte: Agência Brasil

Aberta a 2ª edição do Feirão de Imóveis de Lajeado

Foi aberta no último sábado (21), a 2ª edição do Feirão de Imóveis de Lajeado , através do portal www.feiraodeimoveislajeado.com.br. Os consumidores terão acesso a casas, apartamentos, sobrados, terrenos, imóveis comerciais e coberturas. Ao todo, serão em torno de 400 imóveis selecionados e ofertados em condições especiais até o dia 31 de agosto. Assim como a primeira edição, que registrou R$ 5 milhões em imóveis comercializados, o feirão será somente online. Serão excelentes oportunidades por tempo limitado, sendo que o usuário vai poder procurar o seu imóvel de forma rápida e simples. Participam oito imobiliárias e três construtoras de Lajeado. São elas Adhara Empreendimentos, Imobiliária Arruda e Munhoz, Berteli Imóveis, Dressler Imóveis, Imobiliária Guia, Jacques Imóveis, Lajeado Imóveis e Imobiliária Versatti, mais as construtoras C2B, DUO e Zagonel. TS/RS

Alunos da rede estadual do RS passam por avaliação de aprendizado durante a pandemia

A Secretaria Estadual da Educação (Seduc) do Rio Grande do Sul começou a aplicar, nesta segunda-feira (23), provas de avaliação de estudantes dos 5º e 9º ano do ensino fundamental e do 3º ano do ensino médio. São mais de 45.335 jovens em 500 escolas de 52 municípios gaúchos. As questões serão de português e matemática, 22 de cada disciplina para os estudantes do 5º ano e 26 de cada para os demais. Além disso, os alunos deverão preencher um questionário sobre a situação socioeconômica de suas famílias.

De acordo com a secretária da Educação, Raquel Teixeira, a avaliação tem o objetivo de medir o aprendizado dos alunos durante a pandemia de Covid-19, com as aulas suspensas, remotas, híbridas e, por fim, presenciais. “Queremos compreender profundamente o que os estudantes deixaram de aprender durante praticamente 15 meses sem o contato presencial com os professores. Por meio da avaliação, poderemos ter estas evidências contemplando as diferentes realidades de todo o Rio Grande do Sul”, afirma. Raquel Teixeira explica que, com a avaliação, o estado poderá traçar estratégias de recuperação do que foi perdido durante a pandemia.

As provas ocorrem até sexta (27), em modo presencial e com supervisão de um aplicador externo. Fonte: G1

 

Produção e apresentação: Rita de Cássia


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui