Vale tem oito mortes e 303 novos casos de Covid-19 conforme o Estado nesta quinta

As mortes informadas pelo Estado foram de moradores de Lajeado, Paverama, Estrela, Encantado, Arvorezinha e Arroio do Meio


0
Foto: Reprodução / Shutterstock

A Secretaria de Saúde do Estado (SES) do Rio Grande do Sul informou oito óbitos e 303 novos casos de Covid-19 entre moradores do Vale do Taquari nesta quinta-feira (1). As mortes informadas pelo Estado foram de moradores de Arroio do Meio, uma mulher de 68 anos e um homem de 75 anos, Arvorezinha, mulher de 44 anos, Encantado, homem de 96 anos, Paverama, homem de 60 anos, Estrela, homem de 65 anos, e Lajeado, dois homens de 73 e 59 anos.

Tiveram novos casos os municípios de Arroio do Meio (68), Lajeado (58), Encantado (49), Estrela (32), Taquari (18), Teutônia (15), Colinas (11), Ilópolis (11), Roca Sales (5), Doutor Ricardo (5), Cruzeiro do Sul (4), Muçum (4), Paverama (4), Relvado (3), Arvorezinha (3), Sério (2), Fazenda Vila Nova (2), Pouso Novo (1), Forquetinha (1), Coqueiro Baixo (1), Travesseiro (1), Capitão (1), Santa Clara do Sul (1), Progresso (1), e Putinga (1).

Em Lajeado, conforme informações da prefeitura, divulgadas nesta quinta-feira (01), eram 12.785 casos confirmados (29 novos), 12.319 casos recuperados (41 novos), 154 óbitos e 312 casos ativos.

A região chegou a um total de 36.010 casos registrados de coronavírus. Destes, 34.154 são considerados recuperados, além de 1.259 casos ativos. A taxa de letalidade é de 1,5%, com 597 óbitos, nem todos reconhecidos pelo Estado.

Leitos de UTI no Vale
O Vale do Taquari possui 84 leitos de UTI e 80 pacientes (95,2%) estavam internados às 19h desta quinta-feira (1°). Destes, eram 27 pessoas em leitos de UTI geral (33,8%), sem ligação com a Covid-19; 48 com confirmação de coronavírus (60%) e cinco com suspeita (6,2%).

O Hospital Bruno Born, de Lajeado, tem 46 leitos de UTI, sendo que havia 40 pacientes internados (89,3%). Dos 19 leitos de UTI Geral, 19 estavam ocupados, o que representa 47,6% da ocupação geral. Segundo o HBB, dos 22 leitos de UTI Covid, 21 estavam ocupados (95,4%). Destes, eram 19 confirmados para a doença (90,4%) e dois com suspeita (9,6%). Dos cinco leitos de UTI Covid Intermediária, para quando os pacientes não necessitam de respirador, nenhum estava ocupado (0%).

O Hospital Estrela, em Estrela, dispõe de 20 leitos de UTI, sendo que havia 23 pacientes internados (115%). Eram 16 com confirmação para a doença (69,6%); seis não Covid (26,1%) e um com suspeita (4,3%).

O Hospital de Caridade São José, de Taquari, tem 10 leitos de UTI, sendo que oito estavam ocupados (80%). Destes, seis com confirmação de coronavírus (75%), e dois com suspeita (25%).

Já o Hospital Beneficente Santa Terezinha, de Encantado, tem sete leitos de UTI e tinha sete pacientes (100%), sendo todos confirmados para a doença (100%). MF

Estado

O Rio Grande do Sul registra nesta quinta-feira (1º), 327 óbitos informados pela Secretaria Estadual da Saúde. Assim, o RS chega a um total de 20.063 mortes em decorrência do coronavírus. Também foram contabilizados 5.069 novos casos, alcançando um total de 850.220. O número estimado de recuperados é de 808.641 (95%) e em acompanhamento 21.445 (3%). Dos 3.387 leitos de UTI disponíveis no Rio Grande do Sul, 3.333 (98,4%) estavam com pacientes internados às 17h desta quinta. A taxa de mortalidade é de 173,5 por 100.000 habitantes e a letalidade aparente é de 2,4 %. Além disso, o Rio Grande do Sul já tem 1.171.721 pessoas vacinadas com a primeira dose e 305.307, com a segunda dose. RC

Brasil

O Brasil voltou a ter seu pior dia da pandemia, com o recorde de 3.950 mortes por Covid registradas nas últimas 24 horas, totalizando nesta quarta-feira (31) 321.886 óbitos. Com isso, o mês de março se encerra com o montante de 66.868 óbitos. Isso é mais do que o dobro das mortes anotadas em julho de 2020, o segundo pior mês da pandemia –quando registramos 32.912 vítimas da doença.

A média móvel de mortes no país nos últimos 7 dias chegou a 2.971, pior marca no índice pelo 6º dia consecutivo. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de +42%, indicando tendência de alta nos óbitos pela doença.

A média indica que o Brasil anotou pela 1ª vez mais de 20 mil óbitos em uma semana. É o que mostra novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 20h de quarta. Já são 70 dias seguidos com a média móvel de mortes acima da marca de mil; o país completa agora 15 dias com essa média acima dos 2 mil mortos por dia; e já é o quinto dia com a média acima da marca de 2,5 mil, aproximando-se agora da média de 3 mil vidas perdidas por dia. Fonte: G1

Texto: Caroline Silva
jornalismo@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui