Variante ômicron já é prevalente em amostras analisadas por laboratório de universidade do RS

A velocidade com que avançam os casos impressiona os cientistas


0
Foto: Pexels / Ilustrativa

Um mês depois do primeiro caso confirmado da variante ômicron no Rio Grande do Sul, 100% das amostras de coronavírus analisadas pelo laboratório da Universidade Fevale, em Novo Hamburgo, são da cepa identificada na África do Sul.

Segundo os pesquisadores, a ômicron estava presente em 42% das amostras analisadas na segunda-feira (3). Na quarta (5), dois dias depois, chegou a 100%. A velocidade com que avançam os casos impressiona os cientistas.

“É uma velocidade muito mais alta do que aquela que a gente observou com a substituição de variantes no passado. A gente teve aqui por volta cinco meses para que a gente tivesse substituição completa da variante gama pela variante delta, e agora isso se deu ao longo de dias”, aponta o virologista Fernando Spilki, da Feevale.

A incidência da ômicron se reflete na corrida de pessoas infectadas em busca de atendimento e testagem nas emergências e postos de saúde nos últimos dias, depois das festas de fim de ano.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui