Vaticano reabre museus após fechamento de sete semanas para conter avanço da pandemia do coronavírus

As instalações que abrigam a Capela Sistina e os Jardins do Vaticano voltam a receber turistas com distanciamento social, hora marcada e uso obrigatório de máscaras


0

O Vaticano reabriu seus museus nesta segunda-feira (03) após sete semanas fechados como medida de contenção da pandemia do coronavírus. As instalações que abrigam tesouros como a Capela Sistina e os Jardins do Vaticano voltaram a receber turistas com distanciamento social, hora marcada e uso obrigatório de máscaras.

Os ingressos só puderam ser comprados online, antes da chegada, e todos os visitantes passaram por medição de temperatura. Os museus do Vaticano fecharam no dia 15 de março por conta do agravamento da pandemia na Itália – à época, a Europa vivia uma 3ª onda de infecções. Os países da região passaram a adotar medidas mais restritivas para tentar frear o número de casos e mortes causadas pela doença.

Até mesmo as tradicionais celebrações da Semana Santa aconteceram com o acesso restrito de fiéis e dentro dos muros da cidade-Estado sede da Igreja Católica. No mês passado, o Papa Francisco voltou a receber fiéis na Praça de São Pedro, quase um mês depois que as celebrações públicas foram suspensas.

Fonte: O Sul


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui