Foto: Divulgação

Talvez seja um dos primeiros alimentos transformado da humanidade. Acreditam que deva ter aparecido a 9000 a.C. na Mesopotâmia,(Iraque, Kuwait, Síria e Turquia) feito com leite de cabra. Era deixado em repouso num coador e coagulava. Depois secavam e se tornava fácil ser levado nas andanças da época.


ouça o programa


Lembro que a coalhada é feita com a coagulação do leite com adição de um ácido. Esta acidificação conserva o produto sem adição de conservantes. O iogurte a lactose se transforma em ácido láctico por ação bacteriana. Mas ambos são ótimos alimentos.

Lembro-me da mãe fazendo coalhada num saquinho que ficava pendurado durante a noite na pia da cozinha. O iogurte não era falado lá em casa, pelos menos não tinha o apelo comercial de hoje.

Alimento saudável, bom para a pele, com alto valor nutritivo, facilita a absorção do cálcio, fósforo e magnésio beneficiando os ossos. Também indicado pra prevenir diarreias e prisão de ventre. As proteínas favorecem as vitaminas do complexo B no intestino. Rica em lactobacilos ajudando o equilíbrio da flora intestinal. Grande fonte de energia e 100 g de coalhada fresca têm cerca de 98 calorias quando feita com leite desnatado e 129 calorias com leite integral. Já a seca chega a 320 calorias considerando médias há muitas informações a respeito. Recomendado consumir na ceia, ou antes, de dormir porque favorece a absorção de cálcio.

Dicas: Coalhada fresca.

Não recomendo o uso do leite cru, de litrão, pelo risco de transmissão de doenças. Dê preferência ao leite pasteurizado, de saquinho, e entre eles o tipo B. Se usar leite cru de uma fervida antes. Mas lembro de que é um leite cozido não pasteurizado perde parte de seu valor nutricional.

Aqueça um litro de leite pasteurizado ao redor de 45°C e coloque num vasilhame de preferência de vidro ou louça. Mais tradicionalmente se pingava algumas gotas de limão. Hoje utilizam um copo de iogurte natural. Cobrir com um prato e deixar em local aquecido ao redor de 33° C podendo ser no forno ou mesmo dentro de um armário sem mexer, para não desandar, por cerca de 10 horas. Em casa deixo da noite para o dia. Uma vez coagulado guarda na geladeira para ir sendo consumido. Quando estiver terminando retire algumas colheradas (semente) para iniciar a próxima coalhada, vai acelerar o processo.

Coalhada seca: a partir da coalhada fresca coloque num saquinho de pano higienizado ou no coador de café com papel descartável e deixe escorrer por uma noite, à mãe deixava pendurado na pia. Depois guarda na geladeira para ser consumida.

Como consumir: pode ser “in natura”, mas a gosto de cada um pode ser incrementado com sal, orégano, pimenta, azeite. Ou partindo para doces com açúcar mascavo ou mesmo açúcar tradicional. O uso de frutas frescas ou secas favorece a coalhada porque acrescenta a fibra importante para o organismo.

Jornada técnica do Setor Alimentício.
18 e 19 de maio – Hotel Weiand
Inscrição com 50% de abatimento para assistidos da EMATER/ASCAR. Telefonar loiva na ACIL
51 30116000 ou 51 997424255

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui