Venâncio adere ao aumento de alojamento para agricultura integrada de aves de corte e suínos

A medida terá validade de 90 dias e visa amenizar a difícil situação que os agricultores integrados estão enfrentando em função da pandemia de Covid-19.


0
Foto: Leandro Osório / AIPMVA

A Prefeitura de Venâncio Aires em acordo com as ações propostas pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag-RS) e Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), após reunião extraordinária do Conselho Estadual de Meio Ambiente (CONSEMA), aprovou a proposição feita onde as propriedades de agricultura integrada de aves de corte e suínos possam aumentar a sua capacidade de alojamento em 30%, além do licenciamento ambiental realizado pelo Município, sem serem autuados.

A medida terá validade de 90 dias e visa amenizar a difícil situação que os agricultores integrados estão enfrentando em função da pandemia de Covid-19, trazendo segurança e manutenção regular junto aos órgãos ambientais. O próximo passo é a homologação no Diário Oficial do Estado, de acordo com o texto aprovado na reunião entre as entidades e por Decreto Municipal que deve ser emitido no início da próxima semana.

Venâncio Aires possui 19 propriedades de aves de corte e 44 de suínos, conforme relatório da Secretaria de Desenvolvimento Rural. Para o Prefeito Giovane Wickert, a proposição liderada pela Federação e apoiada pela Famurs e outras entidades “é de suma importância para o momento e busca positivamente recuperar as perdas na produção de aves de corte e suínos de toda a cadeia produtiva mais à frente”, ressalta.

Condomínio avícola

O Condomínio Avícola Dália Venâncio Aires inicia as suas operações o final de junho com a chegada do primeiro lote de aves. O empreendimento possui oito aviários com capacidade de 275 mil aves alojadas por lote e projeção de produção anual de quatro mil quilos. AI / GH

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui