Vereador de Lajeado sugere sindicância para apurar falhas na cheia do Taquari

Pedido é motivado por alertas que teriam sido emitidos previamente pelo serviço de monitoramento geológico. Prefeito alega que cota de 27m39 foi surpresa.


6
Carlos Ranzi (MDB) acredita que erros aconteceram no monitoramento da enchente (Foto: Arquivo/Natalia Ribeiro)

A informação de que o município de Lajeado teria recebido pelo menos 30 alertas da cota do Rio Taquari na enchente da última quarta-feira (8), a maior em 64 anos, causou uma série de debates e acusações na sessão desta terça-feira (14) da Câmara de Vereadores. Carlos Eduardo Ranzi (MDB) sugeriu a abertura de uma sindicância para apurar supostas falhas no processo de monitoramento. “Eu não sei como essa história vai ser contada no futuro, mas eu tenho uma versão e é bem ruim, daquele que mais poderia fazer para cuidar do povo não o fez quando necessário foi”.

Em entrevista à Rádio Gaúcha, de Porto Alegre, na segunda-feira (13), o prefeito de Lajeado Marcelo Caumo disse que a cidade foi pega de surpresa com tamanha evolução do rio. “Ficamos vários períodos sem as medições e isso prejudicou, sim!”. A referência do prefeito era para o trabalho do CPRM, uma empresa pública vinculada ao Ministério de Minas e Energia com as atribuições de Serviço Geológico do Brasil. Contudo, a afirmação foi combatida no mesmo canal.

Em outra entrevista, nesta terça-feira (14), desta vez com a engenheira hidróloga do CPRM, Andrea Germano, o relato foi diferente. “Foram emitidos mais de 30 boletins de previsão, boletins extraordinários. Eles são emitidos quando o rio chega na cota de alerta, a partir de 15 metros”, falou à emissora. As declarações fizeram com que Ranzi sugerisse a abertura de uma investigação. “Juntando os dois áudios a única conclusão que eu consigo chegar é que mínimo dos mínimos que pode acontecer no município de Lajeado é abrir uma sindicância interna”, concluiu ele.

Para o vereador Sérgio Kniphoff (PT), o prefeito mentiu durante a entrevista. “É muito difícil avaliarmos, na era da comunicação, alguém alegar que foi pego de surpresa. Não existe mais surpresa e acaso. O prefeito poderia ter ficado quieto, então. A mentira acaba sendo contraposta numa situação como essa”, avaliou.

Leia mais aqui

Questionada pela reportagem a cerca de uma sindicância, a Prefeitura de Lajeado respondeu, através da assessoria de imprensa, que “estamos empenhados em aprimorar o sistema como um todo, auxiliando assim a todos os municípios do Vale que foram atingidos. Para isto iniciamos os processos de análise dos procedimentos adotados buscando destacar acertos e corrigir eventuais equívocos. Este processo é diferente de uma sindicância e é nele que vamos dar atenção. O primeiro passo para apontarmos melhorias é compreender no detalhe tudo que aconteceu”.

Ainda na sessão, parte da oposição pediu que o cargo de coordenador da Defesa Civil seja ocupado por alguém com capacidade técnica para a função. Hoje a responsabilidade é de Heitor Hoppe, que foi vereador e também bancário. Waldir Blau (MDB) foi um dos que endossou a colocação, ao lado do colega de partido Eder Spohr. “Tem que se rever e colocar um técnico e não um político. Heitor é nosso amigo e colega, mas não entende nada de enchente”, falou Blau.

Por outro lado, a bancada situacionista saiu em defesa de Hoppe e do prefeito Caumo. Mariela Portz (PSDB) fez elogios aos dois. “Ficaram dois dias sem dormir, trabalhando direto”. Ildo Salvi, também tucano, destacou qualidades do coordenador diante da enchente. “Ele dizia que não era técnico, mas ele foi muito responsável. Disse que estava fazendo tudo o que era possível. Mas também não dá para fazer o impossível. Eu parabenizo ele. Qualquer um de nós na posição dele poderia errar”.

Texto: Natalia Ribeiro

jornalismo@independente.com.br

6 Comentários

  1. não precisava de precisão de tecnologia nenhuma em nível de água ,bastava ter acompanhado as previsões do tempo normais ,estava indicando muita chuva e para aonde iria essa água toda ,pois já vinha de dias que tinha chovido solo encharcado ,brasileiro e assim mesmo deixa tudo pra última hora,agora vão querer achar explicação e culpados ,teve tantas outras cheias dos rios e sempre terá ,moramos num vale .

  2. Porque esses vereadores, que de repente viraram videntes, não fizeram nada? Sempre essa mania, de alguns “políticos”, de tentar achar culpados para tudo.

  3. Meus Deus esse Vereador não tem nada para fazer mesmo, trabalhei todossss os dias como voluntário e nunca vi ele la ajudando, ta ai sentado na cadeira confortável e quentinho falando MERDA como sempre. Até quando ele vai ficar apontando o dedo ao invés de fazer alguma coisa? CARAAA CHATO.
    ESPERO Q TODOS VEJAM QUE ELE NÃO FAZ NADA ALÉM DE FALAR MAL DE QUEM FAZ.

  4. Novamente, nossa PIOR CÂMARA DE VEREADORES DA HISTÓRIA entram em ação, única coisa que sabem fazer, tentar abrir sindicância, CPIS… Estão desde o começo da epidemia ESCONDIDOS, para que o povo não os veja antes das eleições, para que o povo não saiba que ao contrário de outras camaras na região, não foram capazes de diminuir seus salários, que não foram capazes de diminuir a quantidade de CCs, que não FIZERAM NADA.
    Tenho muitas divergências com a atual gestão do município, mas não podemos dizer que nosso prefeito seja desleal ou mentiroso.
    Nosso Prefeito esta a frente do município durante a maior pandemia vista por nós, em meio a isso a maior cheia do RIO vista pela grande maioria e ele não fugiu, esta a frente, mesmo entendendo que alguns momentos falhou, não é fácil ter que tomar decisões ainda mais decisões onde tira o direito das pessoas.
    VEREADORES LAJEADENSES estão trabalhando e olhando só para sua causa, não vi vereadores no parque do imigrante separando e ajudando este povo tão sofrido, so uma, mas essa estava segurando o saco do governador.
    Força Marcelo.

  5. SUGIRO UMA CPI PARA VER O QUE CADA VEREADOR FEZ NESSE MANDATO.
    SUGIRO NÃO VOTAR EM NENHUM DESTES SANGUESSUGAS DO MUNICÍPIO.

  6. tava na cara que isto aconteceria ,pois no diaas 6 e 7 ja estavam mostrando o rio das antas lotadoooooooooooooo,e a chuva nao parava um segundo ,e achavam que esta agua toda ia descer popr aonde ? pela br 101 popr acaso ?????????????

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui