Vereador de Viamão é preso em operação do Ministério Público

Grupo é suspeito de crimes licitatórios que teriam causado prejuízo aos cofres públicos de R$ 14 milhões.


0
Câmara de Vereadores e Prefeitura estão entre os alvos da operação (Foto: MP-RS / Divulgação)

O Ministério Público do Rio Grande do Sul cumpriu, na manhã desta terça-feira (15), 26 mandados em investigação sobre crimes licitatórios na Prefeitura de Viamão, na Região Metropolitana. Um vereador do município foi preso preventivamente.

A Operação Pegadas é um desdobramento da Operação Capital, que afastou, em fevereiro, o prefeito da cidade, André Pacheco, quatro secretários,  o procurador-geral do município  e um vereador. O grupo é suspeito de crimes licitatórios. O prejuízo aos cofres públicos é estimado em R$ 14 milhões.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui