Vereadores aprovam projeto de iluminação pública inteligente e implantação de usina em Lajeado

Parceria público-privada foi citada como um dos principais projetos aprovados na história recente do município. Proposta prevê implementação de lâmpadas de LED e investimentos em tecnologia


0
Sessão da Câmara de Vereadores de Lajeado realizada na noite desta terça-feira (26) (Foto: Gabriela Hautrive)

Nove projetos de lei foram aprovados em sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Lajeado nesta terça-feira (26). Entre eles, o que trata sobre a iluminação pública inteligente e implantação de usina de geração elétrica em Lajeado. A parceria público-privada terá investimento de R$ 344 milhões em 20 anos, em uma proposta que prevê a implementação de lâmpadas de LED em todo o município e um sistema de inovação. O investimento ainda poderá gerar R$ 86 milhões de economia aos cofres públicos do município.

Na palavra de alguns vereadores, este é um dos principais projetos já aprovados na história recente de Lajeado. Ele autoriza a delegação, por meio de parceria público-privada, dos serviços de implantação, operação, manutenção, eficientização da iluminação pública, implantação, operação e manutenção da infraestrutura de telecomunicações (smart-city) e implantação de usina de geração elétrica.

O vereador Carlos Eduardo Ranzi (MDB) disse que esse é o projeto que de fato faz a parceria público-privada acontecer. “Que vai dar um impacto direto na vida das pessoas e nós esperamos que esse impacto seja positivo. É um dos grandes momentos da administração pública municipal de Lajeado, porque ele está terceirizando algo problemático e que existe uma fé muito grande desta casa legislativa de que deixe de aparecer os pedidos feitos para substituição de lâmpadas”, destaca.

Na mesma linha, o vereador Heitor Hoppe (PP) afirmou que é um dos maiores projetos desta atual gestão do poder executivo municipal. “Com essa parceria público-privada, empresas poderão viabilizar um sistema que trará mais benefícios, mais condições favoráveis a nossa iluminação com um serviço prestado de forma melhor”, entende. Já o vereador Isidoro Fornari Neto (PP) definiu a questão de iluminação como uma ação de segurança pública. “Importante frisar que o município de Lajeado, além de melhorar a qualidade, vai economizar, tendo a condição de investir esse dinheiro em outras áreas”, comentou.

Lorival Silveira (PP) lembrou que em 2002 ele já estava na Câmara de Vereadores quando se discutia soluções para iluminação pública da cidade. “Estamos dando um novo voto de confiança ao município na aprovação do projeto dito cidade inteligente da iluminação pública”. O vereador Mozart Lopes (PP) voltou a ressaltar a importância do projeto: “Será uma noite que ficará marcada na história, a compreensão de todos os pares, talvez um dos projetos mais importantes em que eu já estive presente nesta casa, então parabéns presidente e todos os vereadores”.

Em sua manifestação, Jones Barbosa – Vavá (MDB), falou sobre sua preocupação quanto a terceirização dos serviços. “Temos exemplos que nos tiram o sono, temos o transporte público terceirizado com sonho de melhorar e não melhorou, mas como dizem os colegas, vamos dar um voto de confiança a esse governo e a nossa cidade de Lajeado. Eu dizia que não queria ser vereador para discutir troca de lâmpada e infelizmente muitas vezes temos que estar aqui discutindo troca de lâmpadas porque o sistema não funciona”, destaca.

Na mesma linha da troca de lâmpadas, Eder Spohr (MDB) disse que os equipamentos usados atualmente possuem baixa qualidade e por isso estragam rapidamente, algo que também será resolvido com a implantação do novo sistema. “Só ai vamos ter uma solução de 50% dos problemas e espero que melhor bastante, tenho certeza que irá melhorar”, ponderou.

Já a vereadora Paula Thomas (PSDB) ressaltou que a proposta foi uma construção feita em conjunto entre todos os poderes e isso merece ser parabenizado. “Agradecer o executivo que trouxe o projeto, discutiu, ouviu as demandas, acho que isso é o mais importante. A terceirização não é algo ruim, ela é importante, pois o município tem braço curto e fora toda a burocratização que há para comprar”, entende.

Além dos elogios ao poder executivo, Marcio Dal Cin (PSDB) também desatou a capacidade que os vereadores estão tendo em dialogar e debater os assuntos que são importantes para comunidade. “Como está diferente a Câmara de Vereadores nesta legislatura, se tiver que discordar, discorda, mas com educação, com dados, com argumentos, acho que um dos maiores projetos que a cidade vai ter daqui para frente”.

Já o vereador Marquinhos Schefer (MDB) disse que eles estão votando em uma esperança: “Que dê tudo certo, não sabemos o dia de amanhã, mas que bom que temos a coragem de mudar, junto com o poder municipal, então vamos torcer para que dê tudo certo”. Ainda a respeito do projeto de iluminação pública foi aprovada uma outra proposta que tratou sobre a contribuição para custeio conforme a Constituição Federal, com manifestações e colocações de alguns vereadores.

Proposta da gestão de iluminação pública inteligente

A empresa vencedora da licitação assumirá a gestão da iluminação pública pelo período de 20 anos após a assinatura do contrato. Caberá à vencedora também a manutenção e a troca de lâmpadas pelo período da concessão, com atendimento 24 horas durante os 7 dias da semana e prazo máximo contratual para resolução dos problemas. A proposta de iluminação pública inteligente inclui ainda:
– Implementar mobiliário urbano em espaços de grande circulação com o objetivo de elevar a qualidade de vida do município, auxiliar na sinalização e criar espaços de mídia;
– Instalação de pontos de acesso sem fio para prover conexão à internet para a população;
– Implantação de sensores de alagamento;
– Atualização dos equipamentos de controle dos semáforos para possível automação e gestão remota pelo CCO;
– Disponibilização de carregadores de veículos elétricos.

Foto: Gabriela Hautrive
Demais projetos aprovados

Também foram aprovados outros projetos que estavam na pauta da ordem do dia. Projeto que institui o Herbário Municipal de Lajeado e as políticas de coleções botânicas do Jardim Botânico. Credencial para o local ser conhecido realmente como um “Jardim Botânico”. Projeto que desmembra imóvel e autoriza o Poder Executivo a receber como medida compensatória repasse de valores e área de propriedade de Diamond Construtora e Incorporadora Ltda, e dá outras providências.

Também o projeto que autoriza a abertura de Crédito Especial para Secretaria de Meio Ambiente e Saneamento no valor de R$ 350 mil, e ainda o que autoriza a abertura de Crédito Suplementar para Secretaria de Saúde no valor de R$ 174,73 mil. Aprovados também projetos que altera o Código Tributário Municipal de Lajeado e denomina de Arno Klock A Rua F7 localizada no Loteamento Parthenon II e F do Loteamento Parthenon no Bairro Moinhos d’Água.

Presença do sindicato dos professores municipais

A sessão contou com a presença da presidente do Sindicato dos Professores Municipais de Lajeado, Rita de Cássia Quadros da Rosa, além de outras professoras. Havia uma solicitação, através de requerimento para que a presidente fizesse o uso da tribuna livre nesta sessão, porém, ficou marcado para outro dia, ainda sem data definida. Ela deverá prestar esclarecimentos sobre as contas do sindicato referente à antiga gestão da entidade.

Outros assuntos na tribuna livre

 

Foto: Gabriela Hautrive

No uso da tribuna livre, o verador Marcio Dal Cin (PSBD) citou o projeto de acessibilidade e disse que “é bom ver as pessoas elogiando, ver as pessoas felizes”. Há uma Comissão de Acessibilidade e Mobilidade Urbana da Câmara de Lajeado que trabalha para revitalização e melhoria da quadra no entorno do Hospital Bruno Born, em parceria com a casa de saúde e a prefeitura.

Jones Barbosa (MDB) falou sobre pedido para fraldas geriátricas que estão em falta no município. “Estou encaminhando um ofício para Secretaria de Saúde”, destacou. Marquinhos Schefer pediu melhorias nos equipamentos de academias estragados por vândalos no Bairro Jardim do Cedro. Pediu câmeras de segurança no local que fica ao lado do Posto de Saúde do bairro e parabenizou a comunidade São Cristóvão sobre a Festa do Colono e Motorista.

A vereadora Ana Rita de Azambuja (Ana da Apama), do MDB, fez um agradecimento para a Brigada Militar por apoio a denúncia de maus-tratos de animais em Lajeado, onde uma cadela era mantida em uma corda amarrada e sem comida. O presidente da casa, Deolí Gräff, destacou o lançamento da 16ª edição da Feira do Livro de Lajeado, que acontece de 17 a 21 de agosto na Praça da Matriz, na área central da cidade e destacou os cinco anos que a Univates se tornou Universidade. Além disso, também foi citado por vários vereadores críticas para a Corsan com abertura de buracos e a não manutenção de alguns serviços.

Texto: Gabriela Hautrive
reportagem@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui