Vereadores aprovam subsídio e passagem do transporte urbano vai a R$ 4,50 por seis meses

Proposta original faria com que de R$ 3,90 fosse para R$ 5, mas R$ 0,50 será subsidiado pela prefeitura; aumento da tarifa será definido por meio de decreto municipal


0
Sessão desta terça-feira (25) (Foto: Caroline Silva)

Dois projetos com bastante repercussão foram a votação na sessão da Câmara de Vereadores de Lajeado desta terça (25). Ambos não estavam na ordem do dia, mas foram colocados na pauta mediante acordo de lideranças e têm como objetivo a preservação da prestação de serviço e equilíbrio econômicofinanceiro dos contratos de concessão ou permissão do transporte coletivo de Lajeado. A empresa responsável pelo serviço, a Expresso Azul, tem sofrido às consequências da pandemia.

Um dos projetos autoriza o Executivo a conceder subsídio de R$ 0,50 por passagem, à tarifa do transporte coletivo urbano municipal pelo prazo de seis meses, o que custará para os cofres da prefeitura o valor de R$ 271.861,20. Mediante decreto a ser publicado pela Prefeitura de Lajeado, o valor da passagem passará dos atuais R$ 3,90 para R$ 4,50 (aumento de 15,38%) e já deve valer a partir de junho. Este aumento não ocorre por conta do projeto votado nesta terça. Se não fosse o subsidio do poder executivo, o reajuste da tarifa ficaria em R$ 5.


ouça a reportagem


O vereador Marquinhos Scheffer (MDB) se posicionou contra o projeto. Ele disse que o governo municipal deveria pensar em outra alternativa. “Não sei se esse dinheiro vai ‘tapar’ alguma coisa para a empresa. Temos que pensar numa outra alternativa porque R$ 270 mil é muito em situação de pandemia, não podemos tirar de quem não tem”, declarou.

Vereador Marquinhos Scheffer (MDB) (Foto: Caroline Silva)

Já Lorival Silveira (PP) observou que ao final dos seis meses o usuário pode ter que pagar R$ 5 pela passagem. “Esse auxilio será por seis meses, e isso me preocupa porque seis meses passa ligeiro, em dezembro teremos a passagem em R$ 5”, argumentou.

Diferente de Heitor Hoppe (PP), que foi a favor da proposta e disse que é uma oportunidade de garantir a continuidade do transporte urbano municipal em Lajeado. “Estamos diante de uma situação que ninguém quer o aumento da passagem, não estamos votando um reajuste e sim numa oportunidade do transporte ter continuidade aqui, é uma ajuda para a empresa não parar com o transporte”, destacou.

Mesmo com a maioria dos vereadores se posicionando contra o projeto, a proposta foi aprovada por unanimidade.

Cinquenta mil para Alaf e Lajeadense

Outro projeto que gerou debate entre os parlamentares foi o que autoriza a destinação de R$ 50 mil para a Associação Lajeado de Futsal (Alaf) e o Clube Esportivo Lajeadense. Serão R$ 25 mil para cada clube para auxílio com transporte intermunicipal nas partidas que irão disputar fora do município.

Sérgio Kniphoff (PT) foi contra a proposta e disse que é um valor sendo destinado em um momento de muitas campanhas de arrecadação de alimentos devido a fome em Lajeado. “É um momento de contenção de despesas, de fome, pessoas fazendo arrecadação de alimentos, mas tem um equivoco diante deste cenário porque parece que no mundo do futebol não tem Covid, e dá uma falsa impressão de que tudo esta voltando ao normal, mas por outro lado, é um valor que sempre foi dado a essas entidades e que vem fazendo um trabalho social com crianças”, comenta.

Vereador Sérgio Kniphoff (PT) (Foto: Caroline Silva)

No entanto, Marcio Dal Cin (PSDB) se mostrou a favor e defendeu a proposta. Ele disse que a prefeitura não terá um gasto ao repassar este valor. “Me solidarizo com a preocupação dos vereadores, mas esse valor já está dentro de uma rubrica que é especifica para isso, não está saindo nenhum valor extra do Executivo. Voto com tranquilidade e conheço o trabalho que é feito por essas duas entidades”, defendeu.

Este projeto também foi aprovado por todos os vereadores, embora tenha causado comentários contrários.

Texto: Caroline Silva
jornalismo@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui