Vereadores de Estrela voltam a reclamar da RGE, e buscam reunião com a empresa

Sessão dessa segunda-feira (11) não teve votação de projetos. Deu entrada na Casa a proposta de João Braun (PP) quanto à marcação de consultas médicas pela internet.


0
Foto: Julio César Lenhard

Pela segunda vez no ano a Câmara de Vereadores de Estrela reuniu-se no plenário Bento Rodrigues da Rosa. Nenhum projeto foi votado na sessão desta segunda-feira (11).

Deu entrada na Casa o projeto de João Braun (PP) que trata do agendamento por meio digital de consultas médicas, preferencialmente por aplicativo na rede municipal de saúde.

Volnei Zancanaro (PSL) elogiou algumas providências rápidas realizadas por secretários da nova administração para demandas solicitadas pela população, mesmo sendo oposicionista. Porém, criticou o sucateamento do maquinário do município. “Parece que o prefeito Elmar Schneider pegou um super município, com tudo às mil maravilhas, mas isso é mentira. O parque de máquinas não tem máquinas, não tem caminhões, tudo sucateado. Apresentem para o povo essas máquinas, vamos começar a falar a verdade aqui na Tribuna, o povo está cansado de mentiras”, exclamou Zancanaro.

Foram aprovados 23 pedidos entre requerimentos, indicação e pedidos de providências. Todos eles estão disponíveis no aqui.


ouça a reportagem

 


Reclamações quanto ao abastecimento de energia dominaram a tribuna

Na Tribuna o principal tema abordado pelos edis foram os problemas de abastecimento de energia elétrica por parte da empresa responsável na cidade, a RGE.

O primeiro a tocar uma assunto foi o vice-presidente da Casa, Márcio Mallmann (PP). Ele tratou especialmente sobre os problemas do interior. Mallmann relatou a situação de sociedades de água e citou como exemplo a comunidade de Arroio do Ouro. “É profundamente lamentável uma sociedade de água como a da Arroio do Ouro não conseguir bombear água, porque não tem a voltagem que precisa” , afirma.

Mallmann também falou sobre a biosseguridade, e também falou sobre o programa de apoio que existe para a avicultura, em que o município ajuda em 50% no transporte do substrato é usado na cama aviária. “É um projeto que a cerca de 10 anos foi aprovado, e agora ficou muito difícil dos produtores comprovarem, e por isso entendo que precisa de e colocar nessa alteração todo e qualquer produto que tem a ver com biosseguridade”, opinou.

Felipe Schossler, o Pinho (PTB), destacou que os problemas com energia da região não acontecem só no interior. “Não acontecem só no interior e nem só no Bairro Auxiliadora, onde estive presente. Muitas quedas de energia isso que não havia fortes ventanias e nem horário de pico”, explica Schossler.

Tiago Lehnen, o Chicó (PSD), também tratou de problemas de energia com a RGE, e assim como outros vereadores apoiou a ideia de buscar uma reunião presencial com os diretores da empresa responsável pelo abastecimento. “Não pode em pleno 2021 ter poste de madeira, um abraçado no outro, e fios a uma altura em que se passa um caminhão, arrebenta todos eles, e fora o fato de nem vento ter e faltar energia. Recebemos reclamações de todas as localidades de Estrela. Então, precisamos nos reunir urgentemente com a empresa mesmo em meio a pandemia”, afirma Lehnen.

Adriano Scheeren, o Pida (PL), também falou sobre abastecimento de energia e sugeriu que não apenas a empresa seja convocada, mas também órgãos fiscalizadores superiores a organização responsável pelo abastecimento. “Precisa ter um órgão fiscalizador, como a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), temos que buscar entidades superiores a empresa RGE”, opina Scheeren.

Foto: Julio César Lenhard

Obras na ponte entre São José e Boa União

Vereadores se mostraram satisfeitos com as providências tomadas pelo Executivo quanto a precária situação da ponte que liga o bairro Boa União e a localidade de são José. O madeiramento da ponde está sendo trocado esta semana, e a previsão segundo o líder de bancada governista, Valderês da Rosa (PSD), é que até o final desta semana as obras no local estejam concluídas.

A intenção do Executivo é construir uma nova ponte. Alguns edis ressaltaram a importância de colocar o limitador para veículos leves no local, já que a passagem de veículos pesados pode comprometer a estrutura das madeiras, mesmo com o novo material instalado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui