Via que liga Rua Bento Rosa ao Parque Ney Santos Arruda deverá se chamar Italo Reali, afirma Marcelo Caumo

Empresário era um dos grandes defensores da criação de um parque às margens do Rio Taquari


1
Foto: Vinícius Mallmann e arquivo

A via que liga a Rua Bento Rosa ao Parque Ney Santos Arruda, em Lajeado, deve receber o nome do empresário e líder comunitário Italo Reali, que faleceu no dia 19 de novembro de 2020. A informação foi passada pelo prefeito de Lajeado, Marcelo Caumo, durante uma live realizada durante o São João no Parque, no último domingo (3).

Conforme Caumo, para que seja possível a nomeação, é necessário aguardar dois anos após o falecimento. Após isso, o prefeito deverá encaminhar um projeto para a Câmara de Vereadores do município, que ficará responsável por aprovar, ou não, a proposta.

Atualmente, a via ainda não possui uma nomeação. Reali era um dos grandes defensores da criação de um parque às margens do Rio Taquari.

Quem foi Italo Reali?

Natural de Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha, Italo Reali adotou Lajeado como seu município, com muito carinho. “Minha vida é Lajeado”, disse ele quando foi agraciado pela Câmara de Vereadores de Lajeado com o título de Cidadão Lajeadense, em dezembro de 2019, através de uma proposição de Mozart Lopes (PP).

Ele faleceu no dia 19 de novembro de 2020, aos 72 anos, vítima de um infarto fulminante na sua casa de Garopaba, Santa Catarina. Ele residia há seis décadas em Lajeado. Nos últimos meses de sua vida começou a intercalar sua moradia entre o Vale do Taquari e sua residência de Garopaba, a fim de aproveitar mais a vida e a família.

Italo atuou em diversas empresas da região, dentre elas a Minuano, onde foi diretor por 22 anos (1979 a 2001). Também trabalhou na Olvebra, no Unibanco, Wolff Tecidos, Florestal Alimentos, Reali Imóveis, dentre outros. Entre janeiro de 2016 e abril de 2019, atuou na Prefeitura de Lajeado, na gestão de Marcelo Caumo, como coordenador de Relações Comunitárias e Setoriais.

Também foi presidente do Comitê de Revitalização do Centro Histórico de Lajeado, no qual permanecia atuante com propostas para o desenvolvimento dessa área da cidade.

Reali teve importante atuação em entidades locais como a Associação Comercial e Industrial de Lajeado (Acil), onde foi diretor por mais de dez anos, Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Univates, Senai Lajeado, Sociedade Lajeadense de Atendimento a Criança e ao Adolescente (Slan), onde chegou a ser vice-presidente entre 2017 e 2019. Também participou de diretoria do Clube Tiro e Caça (CTC), Clube Caixeral e na Comunidade Católica/Paróquia Santo Inácio de Loyola, onde foi secretário durante duas gestões.

Além de ser entrevistado por suas ações, Reali teve participações na programação da Rádio Independente no programa de debates “Contraponto” e no quadro “Direto ao Ponto”, onde apresentava comentários dentro do programa “Troca de Ideias”. Uma das suas marcas era a positividade.

Texto: Vinicius Mallmann e Ricardo Sander
regional@independente.com.br

 

1 comentário

  1. Será uma das mais belas homenagens, pois o ‘Tio” Italo, sempre lutou e era quem mais queria que a cidade voltasse a dar valor ao antigo centro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui