As chuvas registradas nesta sexta-feira (26) provocaram transtornos nos municípios do Vale do Taquari. O alto volume de água provocou a interdição de vias e o desmoronamento de terra. Boqueirão do Leão, Estrela, Lajeado e Teutônia atingiram cerca de 100 milímetros de precipitação nas últimas 24 horas. Segundo a Defesa Civil Regional, a tendência é que o volume de chuva reduza nos próximos dias.

No final desta sexta-feira, acessos permanecem bloqueados em quatro municípios. Pela manhã, eram diversas ocorrências, que foram atendidas ao longo do dia. Segue bloqueado o trajeto a Cerro Agudo e a Lajeadinho, em Boqueirão do Leão. Alagamentos também persistem nas localidades de Vila Schmidt, Rio Pardinho, Colônia Picolli e Macaco Branco, no entanto, sem bloqueio.

Banhada pelo rio Sinimbu, a cidade está entre as mais atigidas pela chuva. A Secretaria de Obras disponibilizou maquinário, desde cedo, para auxiliar na desobstrução das vias. Conforme o secretário Domingo Santo Vedoy da Rosa, “o trabalho vai seguir no sábado. Para isso, pedimos a Deus que o sol apareça para normalizar a situação”, comenta.


OUÇA A REPORTAGEM


Alagamentos foram registrados em Estrela, nos bairros dos Estados e Imigrantes. Sofreu interdição apenas a Rua Nicolau T. Hoss (Ponte Tangará Foods), por volta das 15h, por conta da vazão do Arroio Boa Vista. O bloqueio ainda persiste.

Em Forquetinha, segue interditado o acesso à Ponte Nova e também à Ponte do Storck. Três localidades de Cruzeiro do Sul também permanecem com bloqueios nesta noite: Boa Esperança Alta, Boa Esperança Baixa e Linha Nova.

Acessos normalizados

Tomada pelas águas do Arroio Ano Bom nesta manhã, a estrada que liga Colinas a Imigrante, via Daltro Filho, já foi liberada. Na ERS-453, entre Westfália e Imigrante, foi registrada queda de árvores, por volta das 5h e 10h. Em Teutônia, o Arroio Boa Vista represou e provocou desmoronamento de terra. A via já foi liberada.

Em Lajeado, cinco ruas tinham a passagem interrompida nesta manhã. Os bairros mais prejudicados foram Centro, Conventos, Bom Pastor e Moinhos d’Água. As ocorrências já foram resolvidas.

Protesto em Estrela

Mesmo com a chuva intensa, moradores da Rua Alfredo Mathias Arenhardt, no Bairro Imigrantes, em Estrela, protestaram contra a falta de escoamento, que provocou alagamentos e invadiu residências, algo que aconteceria com frequência. O trecho foi liberado apenas depois de o secretário de Obras, Cristiano Nogueira da Rosa, garantir que novos canos serão colocados na próxima semana.

Medição

Conforme levantamento do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), Estrela registou o maior volume de chuva, com 131,06 milímetros (mm) nas últimas 24 horas. Na sequência aparece Lajeado, com 121,04 mm; Cruzeiro do Sul, 111.02 mm; e Teutônia, 110,02 mm. Encantado registrou 80,08 mm de chuva e Venâncio Aires 61,08 mm no centro, 60 mm em Mariante e 100 mm em Linha Isabel.

A Defesa Civil Regional projeta que Boqueirão do Leão tenha sido atingida por, aproximadamente, 110 mm de chuva. Os departamentos de Imigrante e Marques de Souza estimam 95 mm de precipitação. NR

Confira ainda

Sexta-feira registra chuva acima da média histórica de maio em cidades do Vale

Defesa Civil de Estrela monitora movimentação do rio Taquari

Enxurrada causa transtornos em Lajeado

Chuva causa alagamento e revolta em moradores no bairro Imigrantes

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui