Vice-reitora detalha como será o retorno das aulas presenciais na Univates

Fernanda Pinheiro fala sobre a transição das aulas remotas para as presenciais


0
Fernanda Pinheiro é vice-reitora da Univates (Foto: Tiago Silva)

A Univates se prepara para retomar, no segundo semestre, às aulas presenciais dos cursos de graduação e técnicos no campus. O ensino remoto integral, adotado emergencialmente em março de 2020, perdura há cerca de 16 meses. A expectativa é que, a partir de setembro, após avaliações realizadas ao longo de agosto, todas as aulas da Univates retornem à presencialidade no campus.

A partir de 2 de agosto, quando retorna o transporte aos professores que vêm de regiões como por exemplo Porto Alegre, a Univates orienta que todos os professores ministrem suas aulas nas dependências da universidade, exceto aqueles docentes que pertencem a algum grupo de risco.

A projeção é que, até o final do mês de agosto, as aulas sejam ministradas no campus da Univates, síncronas para os alunos que não tiverem como se deslocar à instituição e presenciais para aqueles que optarem por vir para o campus.

A vice-reitora, Fernanda Pinheiro, reconhece que “faz falta esse contato pessoal, esse contato nos corredores, esse contato mais próximo”. Ela explica que as aulas de medicina voltam integralmente, e os demais cursos com disciplinas à noite, os professores devem ministrar aulas do campus, e estas serão transmitidas para quem não vier por transporte ou por ainda não se sentirem seguros nesse estágio da pandemia de coronavírus.
A instituição organizará turmas em tamanho menor e salas maiores em seu protocolo de prevenção à Covid-19.

“A ideia é repensar isso a partir de setembro, dependendo do ritmo da vacinação. Na medida que os estudantes estiverem vacinados, podemos voltar e não ter essa transmissão simultânea das aulas”, lembra Fernanda, sobre voltar ao modelo anterior à pandemia.

A vice-reitora reconhece que o Ensino Superior no Brasil vem passando por mudanças, antes mesmo da crise de saúde pública, com diminuição de alunos presenciais e migração para o EaD. Dessa forma, ela pondera que a Univates já tem feito mudanças nos currículos para contemplar as transformações, e cita o conceito do Aula+.

Texto: Tiago Silva
web@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui