Vigilância Ambiental de Lajeado aplica inseticida para combater mosquitos Aedes aegypti adultos

Os bairros Bom Pastor e Florestal, que registram mais casos da doença, já foram contemplados


1
Foto: Prefeitura de Lajeado / Divulgação

A Coordenadoria de Vigilância Ambiental de Lajeado, ligada à Secretaria de Saúde (Sesa) da Prefeitura de Lajeado, vem fazendo aplicações de inseticida para o combate do mosquito adulto da espécie Aedes aegypti, transmissor da doença, nos pontos de maior incidência da doença. Os bairros Bom Pastor e Florestal, que registram mais casos da doença, já foram contemplados. Outros bairros receberão o serviço ao longo das próximas semanas. Neste domingo, um mutirão está previsto para ser realizado no bairro Florestal, onde na última semana os agentes de endemias já tem priorizado o trabalho para orientar os moradores.

O produto utilizado na aplicação é o “Cielo”, disponibilizado pelo Ministério da Saúde e utilizado unicamente para fins de saúde pública, fazendo o controle do mosquito adulto, controlando surtos e bloqueando a transmissão da doença. A aplicação é feita com o equipamento Ultra Baixo Volume (UBV), mais conhecido como “Fumacê”. O produto é aplicado em locais pré-definidos, em geral os pontos com maior incidência de casos positivos.

Como a aplicação do inseticida apenas controla a quantidade de mosquitos adultos, continua sendo necessário que a população tenha os demais cuidados para evitar que o mosquito se reproduza. Para isso, é preciso eliminar locais com água parada.

“A população não deve usar produtos químicos como primeira escolha, pois seu uso indiscriminado tem impactos ambientais, além da possibilidade de os mosquitos desenvolverem resistência aos produtos e eles perderem sua eficácia com o tempo”, destaca a coordenadora da Vigilância Ambiental, Catiana Lanius.

Dos 27 bairros de Lajeado, 23 já possuem casos confirmados, totalizando 125 casos de dengue na cidade. A maioria dos casos estão concentrados nos bairros Florestal, Bom Pastor, Montanha, Centro e Conventos. Outros 44 casos deram negativo e 476 aguardam resultado de análise.

Além da dengue, o mosquito Aedes aegypti transmite ainda a febre chikungunya e o zika vírus. AI/VM

1 comentário

  1. Pra inglês ver isso aí. Pode ligar nos números que estão disponibilizados pela prefeitura que eles não vem. Dizem que precisam de notificações. Meu pai teve dengue foi mandado do PA pro posto, no posto mandaram retornar em sete dias…neste empurra empurra, ele já esta internado mais de oito dias. Vão notificar o quê???quando?VERGONHA

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui