Vigilância Ambiental de Lajeado reforça alerta para cuidados com o mosquito da dengue

Nesta semana foram identificados quatro casos suspeitos no município


0
Foto: Tiago Silva

O aumento do número de casos de dengue em Lajeado preocupa a prefeitura e a Vigilância Ambiental. Nesta semana foram identificados quatro casos suspeitos (um no Bairro Campestre, dois no São Cristóvão e um no Jardim do Cedro). Os casos estão passando por avaliação, pelo Laboratório Central do Estado (Lacen), e ainda necessitam dos exames confirmatórios.


ouça a entrevista

 


 

Em função disso, a administração municipal reforça o alerta para os cuidados necessários contra o mosquito causador da doença. Conforme a Vigilância Ambiental, o Aedes aegypti é um mosquito urbano e 80% dos seus focos encontram-se no ambiente domiciliar. “Quanto antes as ações são feitas, mais a gente vai conseguir evitar um surto no futuro”, destaca a coordenadora, Catiana Lanius.

De acordo com ela, há um aumento recente no número de mosquitos, não só o da dengue. Essa abundância é decorrente da poluição do meio ambiente, causando um desequilíbrio e aumentando a densidade dos insetos. Catiana lembra ainda temperaturas altas e chuvas, somado ao descuido da população. Ela afirma que este ano está fora da curva.

A coordenadora destaca que a vigilância já identificou 109 focos de mosquitos transmissores em Lajeado. Nestes casos, os moradores são notificados e são solicitadas providências para eliminar os focos. Em situações de reincidência, há autuação e multa, que pode ser entre R$ 200 a R$ 5 mil, de acordo com grau de risco.

Os sintomas da dengue são febre alta, dor no corpo e nas articulações, dor de cabeça e atrás dos olhos. Conforme Catiana Lanius, a febre decorrente da dengue geralmente é mais alta do que em casos de coronavírus.

Geralmente, as pessoas infectadas pela dengue não precisam de internação hospitalar. A orientação médica é buscar a hidratação e tomar medicação para baixar a temperatura corporal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui