“Vimos como uma grande vitória”, diz presidente da CDL sobre abertura do comércio neste sábado

Contudo, a flexibilização não traz grandes mudanças para bares e restaurantes


0
Presidente da CDL, Aquiles Mallmann (Foto: Rodrigo Gallas)

No final da manhã desta quinta-feira (1º), o Governo do Estado anunciou a abertura do comércio neste sábado (3). No entanto, a suspensão geral das atividades está mantida para a Sexta-feira Santa (2) e o domingo de Páscoa (4). A medida foi comemorada pelo comércio de Lajeado.

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Aquiles Mallmann, fala que a abertura dos estabelecimentos neste sábado pode trazer alivio para os comerciantes. “Poder abrir neste sábado de Páscoa é muito bom para todo comércio. No ano passado já não tivemos a Páscoa, e esse ano corríamos o risco de não ter de novo. É uma data significativa para o setor. Nós vimos como uma grande vitória”, destaca.

Aquiles fala que, caso a flexibilização não fosse anunciada para este sábado, a CDL iria entrar com uma medida judicial. “A CDL tem uma ação judicial pronta, porque se não houvesse essa flexibilização, tentaríamos judicialmente. Estamos com a água no pescoço, e a Páscoa é uma data muito comercial, não só para quem vende chocolate, mas para o varejo também”, comenta.

O Sindilojas reforça que o horário normal das lojas nos sábados é até 17h, mas os comerciantes que desejarem estender em até duas horas podem utilizar os funcionários que possuem em seus contratos de trabalho a previsão de trabalho aos sábados a tarde.

Bares e restaurantes não comemoram

A medida estadual permite que restaurantes, bares e lancherias possam atender clientes de forma presencial até as 18h somente neste sábado. Contudo, para o empresário de um pub e um dos organizadores das manifestações do comércio em Lajeado, Wagner Kober, não há motivos para comemorar. “Para um dia a gente precisa refazer todo o estoque e aí você evolve produtos perecíveis e fica inviável, mas lançam isso como se fosse uma grande coisa”, observa.

No entanto, ele diz que essa decisão do governo pode ter sido influenciada pelas manifestações do município e de outras regiões. “Para o grupo, como num todo, não muda praticamente nada, mas é um sinal que essa pressão chegou”, ressalta.

Entenda a medida

A partir de diálogo com entidades e prefeitos, o governo do Estado decidiu permitir, após reunião do Gabinete de Crise a abertura de atividades não essenciais, como comércio e restaurantes, apenas no sábado (3), com as mesmas restrições de horário dos dias úteis.

Independentemente das regras locais, as atividades não essenciais poderão funcionar neste sábado com os mesmos horários de dias úteis. Portanto, o comércio em geral, academias, salões de beleza e outros serviços são só podem funcionar entre 5h e 20h.

Para restaurantes, bares e lancherias, o horário limite para atender clientes de forma presencial é 18h, e o atendimento pode ser feito nas modalidades de take away (pegue e leve) e drive-thru entre as 5h e 20h em todos os dias da semana, inclusive sábados, domingos e feriados.

Para os supermercados, o limite de funcionamento é 22h em qualquer dia da semana. Todos os serviços podem operar em modo delivery (tele-entrega). As atividades essenciais, como farmácias, clínicas médicas, postos de combustíveis, entre outros, não têm restrição de horário.

Parques temáticos, de aventura, jardins botânicos, zoológicos e museus, entre outros espaços de cultura e lazer, seguem proibidos de receber público externo na bandeira preta e na vermelha (limite para quem está em cogestão) em qualquer dia da semana. A permanência em praias, praças e parques urbanos também segue restrita e estão liberados apenas para atividades físicas individuais.

Texto: Caroline Silva
jornalismo@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui