“Vimos tudo, foi aterrorizante”, diz ocupante de veículo que estava atrás do caminhão que explodiu na BR-386, em Estrela

Lucas Brunetto fazia o trajeto Estrela a Lajeado no último sábado (13) por volta de 11h45


4
Caminhão pegou fogo após motorista perder controle do veículo na BR-386, em Estrela (Foto: Reprodução)

A explosão de um caminhão sobre a ponte do arroio Boa Vista na BR-386, em Estrela, que vitimou um homem de 36 anos, identificado como Anderson Barbosa, e como consequência está gerando diversas alterações no trânsito em rodovias do Vale do Taquari, foi visualizada por Lucas Brunetto no último sábado (13). Ele era o caroneiro de um veículo de passeio e estava junto do cunhado, que conduzia o carro, além de duas crianças.

Conforme Brunetto, eles faziam o trajeto Estrela a Lajeado quando, por volta de 11h45, ocorreu a explosão. Eles estavam retornando a cerca de 50 metros de distância do caminhão. “Por muito pouco, questão de 10 ou 15 segundos, não estávamos ao lado do caminhão, pois iriamos ultrapassar o caminhão. Éramos o primeiro carro logo atrás e vimos tudo, foi aterrorizante”, relata. Há relatos de que o motorista do caminhão havia tentado desviar de um carro de passeio, mas segundo Lucas Brunetto, não foi possível visualizar um segundo veículo no momento do fato. “Não estamos preparados e imaginando que possa acontecer a situação, então não estávamos atento a essa circunstância”, conta.


OUÇA A REPORTAGEM

 


O que o condutor imagina é que o ocupante do caminhão tenha colidido na lateral da rodovia. “Bateu naquela parte do concreto, normalmente onde os pedestres passam, não sei se mexeu no rádio, no celular, não podemos afirmar, mas ele subiu ali, estava na pista da direita, e no que puxou para esquerda perdeu o controle, quando tentou puxar para direita de novo, ele tombou, e então nós já tivemos uma reação e começamos a frear.”

Ainda segundo relato, a parte traseira do caminhão, que era um bitrem, ergueu e a parte da frente começou a explodir. “Ligamos o alerta e começamos a voltar. Todos os motoristas que estavam vindo também começaram a se distanciar, foi essa visão que eu tive, se teve outro carro na pista eu não vi”, ressalta.

Um dos lados positivos foi o pouco movimento de veículos na pista no momento do acidente, segundo o ocupante do carro. “Deu tempo de ter uma reação”, completa. Após conseguir voltar, Brunetto conta que ele e os demais ocupantes do carro ficaram parados pensando no que fazer naquele momento, e a primeira ideia foi tentar ajudar o motorista do caminhão. “Pensando agora friamente e não na emoção do momento, não havia menor possibilidade dele conseguir se salvar, eu acredito que quando explodiu ele não percebeu o que aconteceu”, pondera.

A explosão foi tão rápida, que deixou todos sem reação. Brunetto conta que ligou para Polícia Rodoviária Federal e Corpo de Bombeiros, e ambos chegaram muito rápido no local, mas nada podia ser feito pela gravidade. O sentimento, após pensar em tudo o que poderia ter acontecido, é arrepiante, segundo relato. “No momento não tive nenhum medo. Só estávamos preocupados com os fios que estavam próximos ao local, mas depois que voltamos, fomos para casa almoçar, dai caiu a ficha e eu não consegui almoçar direito, foi uma cena de terror, eu nunca vi uma cena daquelas.”

Lucas Brunetto era um dos ocupantes do veículo que estava atrás do caminhão no momento do acidente (Foto: Arquivo Pessoal)

Áudio que viralizou

Logo depois do acontecimento, Lucas Brunetto compartilhou um áudio em um grupo de amigos, falando sobre o que havia vivenciado, e em pouco tempo, o material foi disseminado em diversos grupos de WhatsApp. “Eu mandei alguns vídeos no meu celular e um amigo perguntou o que tinha acontecido, se eu tava bem, e em menos de uma hora eu recebi umas 50 mensagens de pessoas perguntando sobre”, relata.

Fluxo na BR-386, em Estrela

Devido ao acidente, o fluxo de veículos foi afetado na BR-386, em Estrela. A Polícia Rodoviária Federal liberou, por volta das 6h10 desta terça-feira (16), o tráfego de veículos leves no km 350 da rodovia. O fluxo ocorre na pista do sentido interior – capital, com uma faixa liberada para cada sentido e velocidade máxima de 40 km/h.

Neste primeiro momento, foram colocados limitadores, permitindo que passem automóveis com no máximo 2,40m de largura. Motoristas que seguem sentido à Lajeado – Estrela devem utilizar o acostamento da ponte para transitar. Já os condutores que seguem no sentido oposto, são desviados para a pista contrária do seu fluxo e seguem o trajeto para o interior do Estado utilizando a sua faixa da direita, no contrafluxo.

Lembrando que veículos de grande porte ainda não podem utilizar o trecho, tendo que seguir utilizando as rotas alternativas. Em até dez dias o local deve oferecer condições para que estes também possam utilizar o trecho menos danificado, após um reforço na estrutura. A pista onde ocorreu o acidente segue bloqueada. Motoristas que seguem sentido capital–interior devem pegar o acesso à rodovia RSC-287, na altura do km 386 da BR-386, e seguir sentido Venâncio Aires. Já na RSC-287, na altura do km 56, o motorista deve acessar o trevo que leva à ERS-130 e seguir sentido Lajeado. O trajeto levará até o km 346, novamente na BR-386.

Para motoristas de veículos pesados que seguem sentido interior – capital , o desvio ocorre da seguinte forma: na altura do km 346 da BR-386, o motorista deve acessar o trevo sentido à ERS-130. Na sequência, deve seguir pela RSC-453 até o município de Venâncio Aires. Na entrada da cidade, deverá acessar o trevo sentido à rodovia RSC-287, na altura do km 56, seguindo rumo à Tabaí. O trajeto levará até o km 386 da BR-386.

VÍDEO: Imagens feitas por Lucas Brunetto minutos após a explosão no último sábado

 

Texto: Gabriela Hautrive
reportagem@independente.com.br

4 Comentários

  1. Testemunha lúcida, e foi o que aconteceu de fato, é o mais plausível. Na questão do condutor a cabine foi esmagada pela força de inércia do bitrem empurrando o cavalinho contra a mureta. Antes do incêndio a cabine já estava esmagada, nada podia ser feito. Meus sentimentos a família do condutor.

  2. Eu e meu marido também presenciamos essa terrível tragédia , vimos tudo acontecer quando estávamos em torno de 11:45 trafegando pelo sentido contrario de Lajeado a Estrela, por pouco (graças ao parapeito da ponte de sentido interior-capital) fomos salvos de estar envolvidos. Nosso carro apenas foi atingido com alguns destroços que se espalharam no momento do acidente. Como o depoimento do Lucas também imaginamos que tenha colidido contra a cabeceira e após perdeu o controle , pois também não notamos envolvimento de algum outro veiculo. pois de fato tudo ocorreu muito rapidamente e não sabemos ao certo o que levou a perder o controle. Depois de presenciar tamanha tragédia , entrei em estado de choque e só agradeço a Deus pela minha vida e de meu marido e oro para que Deus Conforte a família do motorista.

  3. Não era caminhão. Era carreta Vanderleia. Precisa avisar a repórter que não é caminhão não. O moço estava logo atrás e fala em caminhão 🤔 eu estava mais próximo da carreta e tirei pro lado na hora que notei que iria dar sinistro. A brigada militar mais atrapalhou o trabalho do que ajudou. Andando com faróis desligados quando deveria dar exemplo. Os bombeiros precisavam parar para eles retirar os cones pois estavam entertidos em seus celulares, total despreparo e nós chamávamos atenção deles sobre estes erros

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui